domingo, 25 de setembro de 2016

Domingo Na Usina: Biografias: Alfonso Campoy Antonio Cisneros:


 (Lima, Peru, 27 dezembro de 1942 - Lima, 06 de outubro de 2012) era um renomado poeta peruano.
Biografia
Poeta, jornalista, historiador, escritor, professor, tradutor e romeista. Ele estudou na Universidade Nacional de San Marcos e da Pontifícia Universidade Católica do Peru entre 1960 e 1965. Ele obteve o doutorado em Letras em 1974. Ele tinha três filhos e cinco netos.
Pertence à "Geração 60" da literatura peruana. Era um daqueles que tem mais publicado e mais reconhecido poeta peruano deste grupo.
Entre outras distinções, como um poeta, ele ganhou o Prêmio Nacional de Poesia, o Prêmio de las Américas Casa, o Prêmio Cosapi para a criatividade, o Prêmio Gabriela Mistral, o Prêmio Ibero-Americano de Letras José Donoso, os Poetas do Mundo Prix Latino Victor Sandoval (Aguascalientes), é cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras da França. A 08 de junho de 2010 em Santiago, Chile recebeu o Prêmio Ibero-Americano de Poesia Pablo Neruda, entregue e financiado pelo Conselho Nacional para a Cultura e as Artes do país.
Lecionou em várias universidades no Peru, Estados Unidos e Europa. Ele jornalismo na mídia impressa, rádio e televisão. Ele foi diretor do Centro Cultural Inca Garcilaso do Ministério das Relações Exteriores do Peru.
Ele morreu em Lima vítima de câncer de pulmão. Ele era guardado na esteira da Virgem de Fátima Miraflores, seus restos cremados no cemitério Parque Peace Gardens La Molina.
Estilo
Seus poemas por alusão freqüente para caracterizar aspectos da literatura, a cultura ea vida contemporânea como material para reflexões do autor, que geralmente usam um senso de humor ironia.
Obras
Seus poemas foram traduzidos para línguas como o chinês, grego, japonês, cerca de 14 línguas no total.
Entre suas principais obras poéticas são eles:
Exile (1961)
David (1962)
Comentários reais de Antonio Cisneros (Prémio Nacional de Poesia) (1964)
Música cerimonial contra um tamanduá (Casa de las Américas Prize) (1968)
Deverás água não bebo (1971)
Como mostra a fig num campo de golfe (1972)
O Livro de Deus e os húngaros (1978)
Crônicas do Menino Jesus de Chilca (Latin American Poetry Prize Ruben Dario) (1981)
Deverás água não beber e outras músicas (1984)
Susana casta monólogo e de outros poemas (1986)
No gatos noite (1988)
Poesia, uma história de Crazy (1989)
Material de leitura (1989)
Outros próprias e (1989) (1991) (2007)
Drácula de Bram Stoker e outros poemas (1991)
As imensas perguntas celestes (1992)
Poesia recolhido (1996)
Postais para Lima (1991)
Poesia (3 volumes) (2001)
Comentários Reais (2003)
Como um carvão aceso na névoa (2007)
Um cruzeiro para as Ilhas Galápagos (2005) (2007)
Para cada seus animais (2008)
O cavalo sem Libertador (2009)
Entre suas obras em prosa:
A arte do embrulho de peixe (1990)
O livro do bom selvagem (1995) (1997)
Dente de Parnassus (peruana iguarias e misturas conselho) (2000)
Cidades em tempo (histórias de viagem) (2001)
Histórias idiotas (para crianças com boas notas) (2002)
A viagem do bom selvagem (crónica) (2008)
Prêmios [editar]
Prêmio Nacional de Poesia, Peru, em 1965.
Casa de las Américas Prize em 1968.
Latin American Poetry Prize Ruben Dario em 1980.
Inter-American Prêmio Cultura "Gabriela Mistral" em 2000.
Decoração de Mérito Cultural da República da Hungria em 1990.
Prêmio Ibero-Americano de Letras José Donoso, Santiago, Chile, em 2004.
Cavaleiro das Ordre des Arts et des Lettres pelo Governo francês em 2004.
Homenagem ao seu trabalho no Encontro Mundial de Poetas Latino, Morelia (México) em 2009.
Prêmio Mundial de Poetas Latino Victor Sandoval, Aguascalientes (México) em 2009.
Prêmio de Poesia Ibero-americano Pablo Neruda (Chile) em 2010.
Prêmio Mistral Gabriela em 2000.

Prêmio Southern. 2011.

fonte de origem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário