quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Poesia De Quinta Na Usina: D'Araujo: Anjo.


                                                 
Em plumas do vento vou ao seu encontro.
Posso ver as portas do paraíso a se abrirem.

Lá não existe dor, rancor ou magoa, lá só tem amor.

E com o frescor da brisa que sopra em meu rosto, 
posso vê-la em verdes campos,

Com o sol que ilumina tua face de anjo,
e tua alma bela.
E o teu olhar sereno e um sorriso leve e pequeno.

D'Araujo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário