quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Poesia De quinta Na Usina: D'Araújo: Orgasmo:


Deslizando a lâmina por entre a flor do teu desejo, quente e úmida,
Em movimentos simétricos, que pontualmente fazia tão somente,
Aquele corpo em transe, bailar em movimentos sinuosos.

Os teus gemidos e sussurros, e a graciosa face tremula e descontrolada.
Inundava o ambiente.
A carne branca e nua refletia sob a luz do abandono da alma.
Os inevitáveis impulsos involuntários fazia a lamina penetrar cada vez mais profundo, entre suas torneadas colchas, seu quadril laceava meu desejo num bailar quase sinfônico,
Nestes colossais minutos de prazer e fúria, que nos tornava um só ser, até que restassem apenas dois corpos, sobre os lençóis brancos da satisfação.
E por fim nossos olhares se cruzam como resposta aquele orgasmo que nos eternizam um pro outro.


D'Araújo.
Conteúdo da obra: "Desejos Impróprios"
Editora: www.clubedeautores.com.br
Para ler ressumo ou  comprar o Livro clique no link abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário