quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Sônia Pereira de Castro:


sentada em meu quarto começo a escrever
as palavras vão saindo como que de repente
nada é planejado
nem pensado
simplesmente me permito escrever

e divagar sobre meus poemas
ou textos como costumam chamar
vou apenas deixando as palavras fluíren
vêm direto do coração
passam pela minha cabeça
deslizam pelas minhas mãos
passo para a tela do computador
imaginando quantas pessoas irão ler
penso se tudo que escrevo de alguma forma 
alimenta a alma de alguém 
gosto de escrever sem nem ao menos fazer um rascunho
as palavras estão gravadas em algum lugar da minha mente
simplesmente passam pelo meu coração
e são transmitidas a muitas pessoas
não é fácil escrever tais coisas
mas também não é impossível colocá-las aqui
talvez seja um dom
ainda não sei
mas sinto que preciso escrever 
então apenas faço
escrever sobre o tempo
escrever sobre amor
escrever coisas alegres
ás vezes nem tanto
a escrita apenas me faz
escrever tudo o que sinto
passando toda a magia
alimentando almas perdidas
não sou nenhuma poetisa
não publico livros 
nada a fins
apenas escrevo para libertar minha alma
apenas por escrever....

Sônia PC

Nenhum comentário:

Postar um comentário