quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Poesia De Quinta Na Usina:Paulo Leminsk:











Fechamos o corpo
como quem fecha um livro por já sabê-lo de cor.
Fechando o corpo
como quem fecha um livro em língua desconhecida
 e desconhecido o corpo desconhecemos   tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário