quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Cida Baêta: Memórias:


Estas longe daqui, 


Tão dentro de mim, 
Tão arraigado,
Que ainda sinto sua mão 
A percorrer 
O meu corpo maltratado.

Estas longe daqui,
Tão dentro de mim,
Tão impregnado,
Que seu suor quente ainda pinga 
No meu ventre esfomeado.

Estas longe daqui,
Tão dentro de mim, 
Tão avivado, 
Que carrego sua marca nessa lágrima, 
Que escorre do meu peito sufocado.

Estas longe daqui, 
Tão dentro de mim, 
Tão aprumado,
Que sinto o trajeto de seus lábios 
Quando me beijava afobado.

Olho em volta e não estas;
É por perversidade que se tornou 
Tão distante do meu lado?

Cida Baêta

Nenhum comentário:

Postar um comentário