quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Mírian Cerqueira Leite: NO SILÊNCIO DA TERRA:


Se minha voz pudesse

Bater forte
Nesta porta
Que a morte
Fechou
De repente…

Se minha voz pudesse
Cortar entre dentes
As sementes
Desse vazio
Que a saudade
Brotou…

Se minha voz pudesse
Penetrar fundo
Nas entranhas
Do mistério da terra
E desesperadamente
Ensurdecesse
E enlouquecesse
Os dias
As noites
A lua
As estrelas
O sol…

Talvez
Eu pudesse
Desenganar-te da morte
E colher-te
Numa flor…

Mírian Cerqueira Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário