quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Poesia De Quinta Na Usina: D'Araújo: Encontro:



Este teu olhar que desnuda a minha esperança
tardia em saber que finalmente chegou
o dia em que o terno se torna eterno.

Teu sorriso me acende um ser que 
repousa sobre a sombra do esperar eterno.

O calor do teu corpo me traz para a vida 
que parou um dia e a felicidade brota em 
meu peito feito grama em solo fértil..

Teu cheiro me faz delirar em pensamentos 
profanos me vejo em outro plano.

A busca termina num solo eterno a tua voz 
soa como um bálsamo dos deuses que acalma 
e sustenta o meu ser.

D'Araujo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário