domingo, 19 de fevereiro de 2017

Domingo Na Usina: Biografias: Paulina Chiziane:



(Manjacaze, Gaza, 4 de Junho 1955) é uma escritora moçambicana.[1]

Paulina Chiziane cresceu nos subúrbios da cidade de Maputo, anteriormente chamada Lourenço Marques. Nasceu numa família protestante onde se falavam as línguas Chope e Ronga. Aprendeu a língua portuguesa na escola de uma missão católica. Começou os estudos de Linguística na Universidade Eduardo Mondlane sem, porém, ter concluído o curso.

Participou activamente à cena política de Moçambique como membro da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), na qual militou durante a juventude.[2] A escritora declarou, numa entrevista, ter apreendido a arte da militância na Frelimo. Deixou, todavia, de se envolver na política para se dedicar à escrita e publicação das suas obras. Entre as razões da sua escolha estava a desilusão com as directivas políticas do partido Frelimo pós-independência, sobretudo em termos de políticas filo-ocidentais e ambivalências ideológicas internas do partido, quer pelo que diz respeito às políticas de mono e poligamia, quer pelas posições de economia política marxista-leninista, ou ainda pelo que via como suas hipocrisias em relação à liberdade económica da mulher.

Iniciou a sua actividade literária em 1984, com contos publicados na imprensa moçambicana. Com o seu primeiro livro, Balada de Amor ao Vento, editado em 1990, tornou-se a primeira mulher moçambicana a publicar um romance.

Paulina vive e trabalha na Zambézia.

ObrasBalada de Amor ao Vento:
1.ª edição, 1990.
Lisboa: Caminho, 2003. ISBN 9789722115575.
Ventos do Apocalipse:
Maputo: edição do autor, 1993.
Lisboa: Caminho, 1999. ISBN 9789722112628.
O Sétimo Juramento. Lisboa: Caminho, 2000. ISBN 9789722113298.
Niketche: Uma História de Poligamia:
Lisboa: Caminho, 2002. ISBN 9789722114769.
São Paulo: Companhia das Letras, 2004.
Maputo: Ndjira, 2009, 6ª edição. ISBN 9789024796281.
As Andorinhas, 2009 1ª Edição, Indico Editores
O Alegre Canto da Perdiz. Lisboa: Caminho, 2008. ISBN 9789722119764.
Na mão de Deus,2013.
Por Quem Vibram os Tambores do Além, 2013
Prémios[editar | editar código-fonte]
Prémio José Craveirinha de 2003, pela obra Niketche: Uma História de Poligamia
Obras sobre Paulina Chiziane[editar | editar código-fonte]
MARTINS, Ana Margarida Dias. «The Whip of Love: Decolonising the Imposition of Authority in Paulina Chiziane’s Niketche: Uma História de Poligamia». in The Journal of Pan African Studies Vol.1, n.º. 3, março de 2006.
TEDESCO, Maria do Carmo Ferraz. Narrativas da Moçambicanidade: Os Romances de Paulina Chiziane e Mia Couto e a Reconfiguração da Identidade Nacional. Tese apresentada ao Departamento de História da Universidade Federal de Brasília. Brasília: Novembro de 2008.

fonte de origem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário