domingo, 26 de fevereiro de 2017

Domingo Na Usina: Biografias: Roberto Gómez Bolaños:


 (1929-2014) foi um humorista mexicano, escritor, ator produtor de cinema, televisão e teatro. Ficou famoso mundialmente por interpretar os personagens "Chaves" e "Chapolin".

Roberto Gómez Bolaños (1929-2014) nasceu na Cidade do México, México, no dia 21 de fevereiro de 1929. Filho de um ilustrador de jornais e pintor, ele esteve sempre envolvido com o mundo das artes. Estudou engenharia Elétrica, mas nunca exerceu a profissão. Com 22 anos trabalhou como redator em uma agência publicitária. Entre o final da década de 1950 e início de 1960, foi roteirista dos programas “Cómicos y Canciones” e “El Estudio de Pedro Vargas” que alcançaram o primeiro lugar em audiência.

Em 1968, foi contratado por um canal de televisão mexicano, onde participou de uma série semanal atuando durante de 30 minutos. Com o sucesso do quadro, o programa ganhou mais meia hora e passou a se chamar “Chespirito” apelido que Roberto recebeu de um diretor de cinema que comparava seus textos ao de Shakespeare. Aos poucos foram introduzidos novos personagens que levantavam cada vez mais a audiência.

No dia 01 de setembro de 1972, foi ao ar o personagem “Chapolin Colorado”, onde interpretava um ati-herói, que com seus superpoderes, parodiava os heróis norte-americanos. O personagem repetia frases que viraram bordões, entre elas, “Não contavam com minha astúcia”, “Sigam-me os bons” e “Se aproveitam da minha nobreza”. A série teve seu último episódio gravado em 14 de outubro de 1979.

O personagem “Chaves” surgiu logo em seguida. Em 20 de junho de 1971, foi ao ar o primeiro episódio, onde fazia o papel de um garoto travesso de oito anos, que morava em uma vila. Seus bordões que ficaram famosos foram: “Foi sem querer querendo”, “Isso, isso, isso” e “Era exatamente o que eu ia dizer”. A série teve seu último episódio gravado em 06 de janeiro de 1980. Os programas fizeram sucesso em diversos países. No Brasil, eles estão no ar desde 1984, exibidos no SBT (Sistema Brasileiro de Televisão).

Além de atuar nas séries televisivas, Roberto Gómez Bolaños escreveu novelas e peças teatrais, escreveu, produziu, dirigiu e atuou em diversos filmes e compôs as músicas cantadas nos episódios de Chaves e Chapolin. O artista foi casado durante vinte anos com Graciela Fernández Pierre, com quem teve seis filhos. Em 2004 casou-se com Florinda Meza, a atriz que interpretou a Dona Florinda no seriado Chaves.

Em 2000, Roberto Bolaños foi homenageado, junto com todo o elenco de Chaves e Chapolin, pela Televisa, com um programa intitulado “Não contavam com minha astúcia”, para comemorar os 30 anos dos seriados. Em 2012, em comemoração aos 40 anos de carreira do artista, foi organizado um evento que foi denominado “América celebra a Chespirito” que ocorreu em 17 países, entre eles, México, Brasil, Argentina, Peru, Colômbia, Equador, Guatemala, Estados Unidos e Nicarágua. Em 2013, Bolaños foi condecorado com o prêmio “Ondas Ibero-americanas” pela trajetória destacada na televisão mundial.
 Roberto Goméz Bolaños faleceu em Cancún, no México, no dia 28 de nove.

fonte de origem:
http://www.e-biografias.net/roberto_gomez_bolanos/

Nenhum comentário:

Postar um comentário