sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Sexta Na Usina: Poetas Da Rede: Fernando Antonio Marques: AMOR COVARDE:


Eu te encontrei um dia
Por amor nos atraímos
Enquanto você sorria
Já sabia o que sentimos
E como por covardia
Contra o amor que sentia
Desistiu do que queríamos.








2 comentários:

  1. D'Araujo, nem todos tem coragem de viver o que desejam, o que lhes inquieta a alma, a covardia faz com que pessoa não viva, ela apenas passe pela vida como mero espectador. Gostei do poema, um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, querida; Meu lema sempre foi, não importa o preço que eu pague, o meu negocio é viver.

    ResponderExcluir