sexta-feira, 17 de março de 2017

Sexta Na Usina: Poetas Da Rede: António Augusto:Silencio:


Como a vida nos surpreende

Agora Séria agora Reservada

Pesa-nos o fardo

que nos põe as costas

Saudade do passado

Ou vontade de fechar portas

Sublime vontade
De continuar a viver
Dura realidade
A que nos move e leva a vencer
Vi passar quem desdenhou
Perfil de quem nunca acreditou
Caminho percorrido sozinho
Cuja vitória não deslumbrou
Amante do silêncio
Ouvinte da sabedoria
Eleja paz e sossego
Como sua maior alegria
Calma e esperança
Vontade férrea que ninguém amansa
No tempo que lhe sobra
A espera que mantém
Da certeza refém
Do Amor que tarda em chegar...

António Augusto

Nenhum comentário:

Postar um comentário