sexta-feira, 3 de março de 2017

Sexta Na Usina: Poetas Da Rede:Edson Castro:A BALBÚRDIA DO TREM!


Aqui na Rua Barão de Vila Viçosa,
O trem toda hora vai, o trem toda hora vem!
Ferrovia Brasileira desativada, coisa vergonhosa,

Gastos supérfluos, o trem vai, o trem vem!

Por que toda hora, todo dia, faliu a ferrovia,
Mas, toda hora esse trem vai, esse trem vem!
É assim, aqui em Santo Amaro, na Bahia,
Faz o que de útil esse danado e chato trem?

Aos sábados, domingos e até ao feriado,
Pra que toda hora esse vai, esse vem?
Deste modo, domingo a domingo, é condenado,
Entretanto, esse trem vai, esse trem vem!

Pra quem e o que transporta, coisa forjada?
Mas, toda hora esse trem vai, esse trem vem!
Não pára, move-se até pela alta madrugada,
Que tanto excremento carrega esse trem?

Aos ouvidos da massa, só zoada e buzinaço,
Mas, toda hora esse trem vai, esse trem vem!
Só poluição, ninguém suporta esse bagaço, 
Com ou sem os vagões lá vem o trem!

Até parece que aqui não reside ninguém,
Não tomam providências contra o endiabrado!
Mas, toda hora esse trem vai, esse trem vem,
Tempos parado na linha, povo desesperado!

Será que sabem o itinerário, se há fiscalização?
Demagogia raia para o funcionamento do trem,
Após desastre ecológico, tragédia, muita comoção,
Mas, toda via, esse trem vai, esse trem vem!

Edson Castro
Santo Amaro – BA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário