segunda-feira, 29 de maio de 2017

Crônicas De Segunda Na Usina: Das Coisas que nunca fomos:



Coisas que quanto mais eu tento, mais difícil fica de entender:

Na Política:

Aqui no Facemundo, só temos pessoas politizadas que conhece os seus direitos , que não votam em corruptos, que exige daqueles em quem votaram,coerência e responsabilidade social;
Mais onde é que estes políticos trabalham, seria em Marte?
Pois eles não povoam nossas assembleias e e gabinetes do executivos por aqui.

No aumento dos preços:

Temos uma lamuria só contra o preço dos combustíveis, mas nas ruas, se você sair de carro, na área urbana a média de velocidade é de 40 km por hora, por causa do excesso de veículos.
Claro que na maioria dos transporte alternativos você vai ter que fazer algum esforço físico para se locomover; Então está fora de cogitação.
Pois já vi muitas pessoas entrar em desespero porque o controle remoto quebrou.

Na Sustentabilidade:

Somos sufocados o ano todo com postagem de pessoas pregando a economia de energia; Ai você vai visitar os amigos e 90% do que ele usa é elétrico, mais esperai não é para economizar energia, a entendi desde que não seja pra tirar o meu conforto.
Ai chega o Natal e a cidade fica coberta de luzes coloridas ai se formam verdadeiras procissões para apreciação. Mas aquelas luzes não são a eletricidade?
Mais já pensou Jesus ia ficar muito triste se não gastassem tudo que economizou durante o ano festejando o seu aniversário.
Mas onde quando ele nasceu nem tinha lâmpadas elétricas.

Na falta de água:

Todos os meios de comunicação estão engajados na batalha da economia;
lhe informando milhares de formas de armazenar aguá;
agora espera os reservatórios começarem a encher, ai vocês vão ver uma em chorrada de reportagem que você nem sabe de onde vem. Alertando para o perigo de se armazenar aguá.
Bem não podemos esquecer que a SABESP; sobrevive de vender aguá. e digas de passagem bem vendida.Bem comigo é diferente, pois nasci no nordeste e na época que eu nasci por la economizar água é questão de sobrevivência, talvez por isso sempre teve consciência da necessidade de não desperdiçar absolutamente nada. Nem mesmo saliva com aqueles que fingem ser surdos para não fazerem o que é necessário.

No humanismo:

Por aqui você não passa um segundo sem receber uma postagem sobre esses desumanos que maltratam animais, e se formam imensas corretes de solidariedade, para salvar o pobre bichinho das garras deste perverso.
a titulo de esclarecimento; Eu moro do Outro lado da Balsa em São Bernardo do Campo, SP."Mais conhecido como comunidades pois Balsa, No Riacho Grande, para aqueles que não sabem, aqui é local de desova daqueles que já foram seus melhores mais que com o tempo se tornou um estorvo; Ou por causa da velhice, ou doença incurável, ou mesmo porque encontrou um brinquedo mais interessante.
e por mais que eu procure, não encontro estes humanistas doando um seus valiosos finais de semanas para trazer comida, e atenção para estes pobres coitados rejeitados pela sua condição atual. Desculpe é que quem tem que fazer isso é o próximo não você, pois é ai que denegrimos todos os nossos valores sociais, delegando nossas próprias obrigações sempre ao próximo, assim dormimos com nossa consciência tranquila se é que temos alguma consciência do que nos tornamos todos com o passar do tempos e as nossas valiosas prioridades...
Até quando vamos nos vestir com o mantos da santa hipocrisia, e achar que está tudo normal?

D'Araujo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário