domingo, 21 de maio de 2017

Domingo Na Usina: Biografias: José Cândido de Carvalho:


 (1914-1989) foi escritor brasileiro. Seu romance "O Coronel e o Lobisomem" causou grande impacto quando lançado em 1964. Eleito membro da Academia Brasileira de Letras, ocupou a cadeira nº 31. Foi também jornalista.
José Cândido de Carvalho (1914-1989) nasceu em Campos dos Goitacazes, estado do Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto de 1914. Filho de Bonifácio de Carvalho e de Maria Cândido de Carvalho, lavradores emigrados do norte de Portugal, que aqui no Brasil se dedicaram ao pequeno comércio.
Transferiu-se muito jovem com a família para a cidade do Rio de Janeiro, onde trabalhou como estafeta, mas logo voltou a Campos, onde trabalho no comércio de aguardente e açúcar. Iniciou sua carreira de jornalista no final da década de 1920. Foi revisor do jornal O Liberal, foi redator do jornal O Dia, Gazeta do Povo e Monitor Campista, todos de Campos.
Ingressou na Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, concluindo o curso em 1937. Começou sua vida literária com o romance "Olha para o Céu, Frederico". Em 1942 foi convidado pelo interventor do Rio de janeiro, Amaral Peixoto, para dirigir o jornal O Estado, e muda-se para Niterói. Em 1957 passa a trabalhar para a revista O Cruzeiro.
Em 1964 lança o romance "O Coronel e o Lobisomem", obra que causou grande impacto quando apareceu. Conta a história de Ponciano de Azevedo Furtado, proprietário de fazendas de gado do interior fluminense, que, atraído pela vida da cidade e pelo comércio, emigra para Campos de Goitacazes, não conseguindo se integrar ao meio urbano, perde toda sua fortuna e enlouquece. Na obra Ponciano narra sua própria história, inclusive a loucura final.
Em 1970, assumiu a direção da Rádio Roquete Pinto. Quatro anos depois dirigia o Serviço de Radiodifusão Educativa do Ministério de Educação e Cultura (MEC). Em 1974 foi eleito para a Academia Brasileira de Letra, para a cadeira nº 31. Entre os anos de 1976 e 1981, foi presidente da Fundação Nacional de Arte (FUNARTE), órgão do Ministério da Educação.
Seu romance "O Coronel e o Lobisomem", foi traduzido para vários países e reeditado diversas vezes. Recebeu o Prêmio Jabuti, Prêmio Coelho Neto e o Prêmio Luísa Cláudio de Souza.
José Cândido de Carvalho faleceu em Niterói, no dia 1 de agosto de 1989.

Obras de José Cândido de Carvalho

Olha Para o Céu, Frederico, romance, 1939
O Coronel e o Lobisomem, romance, 1964
Porque Lulu Bergantim não Atravessou o Rubicon, contos, 1970
Um Ninho de Mafagafos Cheio de Mafagafinhos, contos, 1972
Ninguém Mata o Arco-Íris, crônicas, 1972
Manequinho e o Anjo Procissão, contos, 1974
Se eu Morrer, Telefone Para o Céu, contos, 1979
Notas de Viagem ao Rio Negro, 1983
Os Mágicos Municipais, 1984


Fonte de origem:
http://www.e-biografias.net/jose_candido_de_carvalho/

Nenhum comentário:

Postar um comentário