sexta-feira, 19 de maio de 2017

Sexta Na Usina: Poetas da Rede; Sergio Almeida:(Jardim):Crônicas do Desassossego:


como se não te avistasse,

diluída e mínima

no dissoluto da despedida.

como se não te perdesse,

nas ruas, nas estações,

de anseios inundada.



como se não estivesses

paralisada, imóvel,

sem esperanças, perspectivas.


como se tudo permitisses,
vencida pela passagem
implacável do tempo.

como se tudo ocultasses,
entre a boca e o sorriso,
entre o copo e a bebida.

Crônicas do Desassossego. Autor: Jardim

à venda em http://sergioprof.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário