quinta-feira, 1 de junho de 2017

D'Araújo: Poema: Desordem:



O tempo escasso, raro e confuso.
Quase real.
Um querer distante
Uma saudade ausente.
O fato.
Tudo ao meu redor em perfeita desordem,
O lamento.
O pensamento franco, os passos lentos.
Atento.
Sempre um a cada momento na inútil

direção da possibilidade.


4 comentários: