quinta-feira, 22 de junho de 2017

Poesia De Quinta Na Usina: D'Araujo:Poema: Sina.




Em traços melodiosos e ruínas terço 
a minha sina feito a seda do desejo 
da mais pura essência dos verdes 
campos da minha alma.

Alimento a minha alma com o Nec 
ta das flores que tremulam com os 
ventos da paz tão desejada

Entrelaçando meu sono, meu sonho 
e meus inumeráveis pensamentos.

D'Araujo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário