quinta-feira, 1 de junho de 2017

Poesia de quinta Na Usina: Fernando Pessoa; Poema: Aqui, Dizeis:


Aqui, dizeis, na cova que me abrigo,
Não está quem eu amei. Olhar nem riso
Se escondem nesta leira.
Ah, mas olhos e boca aqui se escondem!
Mãos apertei, não alma, e aqui jazem.
Homem, um corpo choro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário