sexta-feira, 2 de junho de 2017

Sexta Na Usina: Poetas Da rede: Javier & Sebastián:


Mi beso a ti mujer 

ha de ser suave, 

que tus labios
se vuelvan seda, 
sin bulla ni sonido, 
serå como una hoja de otoño /
que en silencio vuela hasta posarse 
en un libro abierto 
o se esconde en tu cabello. Que tus ojos vean 
que a tus labios 
los están besando, 
mas a la vez amando, 
que hasta tus manos arriben /
las sensaciones 
de mis besos, /
que el Sol ciegue mi vista si mis besos 
no te hacen apreciar
el amor /
que en tus labios he sembrado./
Ahora que mis labios 
se han confesado 
con el amor /
que tú me has enseñado, ¡ven a mis brazos !,
que ya diviso el atardecer en tus ojos, /
y antes que la Luna
me robe tu mirada 
mis besos descansarán en tus labios /
y mi amor en tu alma.


Javier&Sebastián

rg/pu
@ meu beijo a ti mulher

Tem de ser suave,

Que seus lábios
Voltem seda,
Sem Bulla nem som,
Serå como uma folha de outono /
Que em silêncio voa até posarse
Em um livro aberto
Ou se esconde em seu cabelo. Que seus olhos vejam
Que seus lábios
Os estão besando,
Pero à vez amando,
Que até suas mãos arriben /
As sensações
Dos meus beijos, /
Que o sol ciegue minha vista se os meus beijos
Você não fazem apreciar
O amor /
Que em seus lábios eu recheado./
Agora que meus lábios
Foram confessado
Com o amor /
Que você me ensinou, vêem aos meus braços!,
Que já diviso o atardecer em seus olhos, /
E antes que a lua
Me roubada seu olhar
Meus beijos descansarán em seus lábios /
E o meu amor em sua alma.

Javier & Sebastian

DNI / PU

Nenhum comentário:

Postar um comentário