sexta-feira, 9 de junho de 2017

Sexta Na Usina: Poetas Da Rede: Luís Filipe D. Figueiredo: SEMPRE QUE OLHO PARA TI:


Sempre que olho para ti 

Sinto o desejo de ser melhor

E, uma promessa faço te aqui
Serás sempre o meu amor



Penetrei-te docemente 
Como se fosse a primeira vez
E, senti me tão contente
Ao verificar a tua timidez

Num beijo lento, e profundo 
Atingimos o orgasmo 
Parecia que acabava o Mundo

No auge do entusiasmo 
Pois, segundo a segundo 
Surgia um novo espasmo


Luís Filipe D. Figueiredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário