quinta-feira, 13 de julho de 2017

Poesia De Quinta Na Usina: Paulo Leminski:



Os dentes afiados da vida preferem  a carne
na mais tenra infância quando
as mordidas doem mais
e deixam cicatrizes indeléveis quando
o sabor da carne
ainda não foi estragado pela salmoura do dia a dia é quando
ainda se chora é quando
ainda se revolta é quando

ainda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário