quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Poesia De quinta Na Usina: D'Araujo: Babel dos loucos. (shopping Center):


Extasiado pelo desconforto do desejo e muito 
distante da necessidade, diante do ter e o poder.
Sucumbisse de uma realidade oposta.
Deparamo-nos com a claridade das luzes do consumo sem rumo.

E absolvidos pelas belezas postas às mesas da nossa perdição.
Ignoramos a própria razão, somos levados a beira da loucura, 
então ficamos todos expostos nos grandes salões dos desesperados.


E somos todos aclamados entre aqueles 
que alienados e alimentados pelo ego, 
e os seus desejos, entopem seus medos, 
vazios e incapacidades com o passe livre dos imbecilizados.

                 D'Araujo.



Este poema faz parte da obra: 1º Seletiva Beco dos Poetas:
Uma publicação: Grupo Editorial; Beco dos Poetas e Escritores LTDA. Edição: 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário