quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Cassandra Alpoim: SINTO:



Sinto a rosa da tua mão na pele do ventre
abrem-se os poros o desejo brando fixo no concerto
número 1 de Bruch e o violino entranha-se no coração
do melómano que se espalha no compasso dos dedos.

O lirismo musical e o corpo amoroso vivem-se espirituais
na libido espalhada como pétalas pelos poros e acentuam-
se nos meus olhos raiados de lágrimas felizes dessas raras
despertas pelo amor professo na tua boca de tantos beijos.

Tenho o desenho do teu rosto na memória do futuro e sinto
o odor do teu perfume em volutas de notas musicais e és tu
esse violino transverso no meu ser mergulhado em concerto
na vivacidade que se traduz de ti para ele tão transcendente.

Hoje somos os minutos que percorrem a obra na relevância
dos sentidos misturados e beijas a boca num acorde denso.
Sou todos andamentos no aveludado do amor tão profundo
como esta presciência de um tempo que viverei aqui e além.

Se te amo claramente digo amo,embora seja musical o ser
real sei que me amas nesse amanhã de promessas e versos
onde esta voz melódica nos transformará em amantes veros
na conjugação dos verbos pronunciados em notas musicais.

Cassandra Alpoim

In Versos Decantados

Nenhum comentário:

Postar um comentário