quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Poesia de Quinta na Usina: Alusão a Zé da Luz:


Não tem nada escrito
ou mesmo documentado
sua poesia era assim falada
e cantada, solta nos ventos
que sopram nos ouvidos surdos 
do mundo, que nada via nem nada escutava
alem do que lhe covinha.
Zé deu a luz a poesia escura e sem rumo
sob o farol da imaginação.
D"Araújo.

Severino de Andrade Silva, mais conhecido como Zé da Luz, foi um alfaiate de profissão e poeta popular brasileiro. Publicava suas obras em forma de literatura de cordel. Wikipédia
Nascimento29 de março de 1904, Itabaiana
Falecimento12 de fevereiro de 1965, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Morte12 de fevereiro de 1965 (61 anos); Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário