sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Revista eisFluências de Dezembro/2016: D'Araújo: ACORDE:

                                        

 Porque você vai continuar aí sentado?
Acorde levante-se. Corra!
O mundo está esperando por você para ser salvo.
Pule, grite se faça ouvir.
Porque o mundo só muda se você mudar.

Outros povos não podem te ver.
Mas poderão te ouvir se você não desistir.
Não fale aos que te ouvem
Mas sim, para aqueles que fingem ser surdos.

Vamos, mostre as verdades do mundo.
Para aqueles que fingem ser cegos.

Acorde!
Hoje temos mais uma manhã de primavera
E continuamos a sua espera.
Vamos juntos salvar o mundo da hipocrisia
Da falta de alegria e gritar heresias.

Para enlouquecer aqueles que em seus
Palacetes de Mármore,

Tão frios quanto os seus sentimentos.......

Poesia De Quinta Na Usina: Paulo Leminski:



Domingo

Canto dos passarinhos


Doce que dá para pôr no café.

Poesia De Quinta Na Usina: Paulo Leminski:



Só mesmo um velho
para descobrir,
detrás de uma pedra,

toda a primavera.

Poesia De Quinta Na Usina: Luís de Camões: Soneto: 114:



Ah! Fortuna cruel! Ah! duros Fados!
Quão asinha em meu dano vos mudastes!
Passou o tempo que me descansastes,
agora descansais com meus cuidados.
Deixastes-me sentir os bens passados,
para mor dor da dor que me ordenastes;
então na hora juntos nos levastes,
deixando em seu lugar males dobrados.
Ah! Quanto melhor fora não vos ver, gostos,
que assim passais tão de corrida, que fico duvidoso se vos vi:
 sem vós já me não fica que perder, se não se for esta cansada vida,

que por mor perda minha não perdi.

Poesia De Quinta Na Usina: Luís de Camões: Soneto:136:



A formosura fresca serra,
 e a sombra dos verdes castanheiros,
o manso caminhar destes ribeiros,
donde toda a tristeza se desterra;
 o rouco som do mar, a estranha terra,
o esconder do sol pelos outeiros,
o recolher dos gados derradeiros,
das nuvens pelo ar a branda guerra;
 Enfim,
tudo o que a rara natureza com tanta variedade nos oferece,
me está (se não te vejo) magoando.
 Sem ti, tudo me enoja e me aborrece;
sem ti, perpetuamente estou passando nas mores alegrias,

mor tristeza.

Poesia De Quinta Na Usina: D'Araújo: Fervor:


Com ar de controle e tranquilidade
escondemos no fundo do peito,
aqueles nossos desejos que nos
devoram feito fogo em nossos corpos e almas.

E nos deixamos levar em doces palavras
soltas aos ventos que nos conforta.

E assim evitamos pensar nas possibilidades
do imenso prazer de nos possuir.
Assim aos poucos vamos consumindo
o que nos consome, velando o prazer que nunca teremos


Conteúdo:





















Editora: www.perse.com.br

Poesia De Quinta Na Usina: D'Araújo: Sabor:



 Entre o tempo e o espaço
Fica o descompasso do meu desejo
Na eterna busca do sabor dos teus beijos

O calor da tua alma, e a beleza do teu ser...



Conteúdo do Livro:




















Editora: www.biblioteca24x7.com.br

Poesia De Quinta Na Usina:Fernando Pessoa: Andei léguas de sombra:




Andei léguas de sombra
Dentro em meu pensamento.
Floresceu às avessas
Meu ócio com sem-nexo,
E apagaram-se as lâmpadas
Na alcova cambaleante.
Tudo prestes se volve
Um deserto macio
Visto pelo meu tato
Dos veludos da alcova,
Não pela minha vista.
Há um oásis no Incerto
E, como uma suspeita
De luz por não-há-frinchas,
Passa uma caravana.
Esquece-me de súbito
Como é o espaço, e o tempo
Em vez de horizontal

É vertical.



                  Cancioneiro
Fernando Pessoa
Fonte: http://www.cfh.ufsc.br/~magno/cancioneiro.htm

Poesia De Quinta Na Usina: Fernando Pessoa: A morte chega cedo:


 A morte chega cedo,
Pois breve é toda vida
O instante é o arremedo
De uma coisa perdida.
O amor foi começado,
O ideal não acabou,
E quem tenha alcançado
Não sabe o que alcançou.
E tudo isto a morte
Risca por não estar certo
No caderno da sorte

Que Deus deixou aberto.




Cancioneiro
 Fernando Pessoa
Fonte: http://www.cfh.ufsc.br/~magno/cancioneiro.htm

Poesia De Quinta Na Usina: Machado de Assis: JÚLIA:




Teu rosto meigo e singelo
Tem do Céu terno bafejo.
Tu és a rosa do prado
Desabrochando ao albor
Abrindo o purpúreo seio,
Abrindo os cofres de amor.
Tu és a formosa lua
Percorrendo o azul dos céus,
Retratando sobre a linfa.
Os seus alvacentos véus.
Tu és a aurora formosa
Quando dalém vem surgindo;
E que se ostenta garbosa
Áureas flores espargindo.
Tu és perfumada brisa
Sobre o prado derramada
Que goza os doces sorrisos
Da formosa madrugada.
Tua candura e beleza
Tem de amor doce expressão
És um anjo, minha Júlia,
Donde nasce a inspiração.
Quando a terra despe as galas
E os mantos da noite veste,
Vejo brilhar tua imagem
Lá na abóbada celeste.
Nela vejo as tuas graças,
Nela vejo um teu sorriso
Nela vejo um volver d'olhos
Nascido do paraíso.
És ó Júlia, meiga virgem
Que temente ora ao Senhor;
São teus olhos duas setas.

O teu todo é puro amor.




Poesias dispersas

Textos-fonte:
Obra Completa, Machado de Assis, vol. III,
Nova Aguilar, Rio de Janeiro, 1994.
Toda poesia de Machado de Assis. Org. de Cláudio Murilo Leal.
Rio de Janeiro: Editora Record, 2008.

Poesia de Quinta Na Usina: Machado de Assis:NO ÁLBUM DO SR. QUINTELA:




Faz-se a melhor harmonia
Com elementos diversos;
Mesclam-se espinhos às flores:

Posso aqui pôr os meus versos.




Poesias dispersas

Textos-fonte:
Obra Completa, Machado de Assis, vol. III,
Nova Aguilar, Rio de Janeiro, 1994.
Toda poesia de Machado de Assis. Org. de Cláudio Murilo Leal.
Rio de Janeiro: Editora Record, 2008.

Pensamento do Dia:



“Subestimar o seu semelhante, é mergulhar no abismo das possibilidades.”


Esta e mais de 90 outras frases estão nesta edição comemorativa.
Para fazer o download grátis do livro basta clicar no link a baixo:


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Quarta Na Usina: Poetisas da rede:Elvira Juana Cocco: TE AGRADEZO POR AMARME:


Te agradezco por amarme

por darme tanta alegría,

quitar de mis ojos el llanto
y entregarme tú la vida.



La tristeza me embargaba
cuando llegaste a mi vida,
pusiste luz en mis sueños
iluminaste todos mis días.

Te agradezco por amarme
darme abrigo entre tus brazos,
alejando de mi ésta nostalgia
que lastimaba con saña mi alma.

Hoy me entrego a éste amor
me reflejo en tu tierna mirada,
caricias cálidas y enamoradas
de un profundo sentimiento.

Prometimos amarnos siempre
sin mirar para atrás al pasado,
sin rencor en nuestros corazones
juntos hacia ése futuro deseado.

Elvira Juana Cocco
Buenos Aires - Argentina
CHÁ vida por me amar Obrigado por me amar, me dando tanta alegria, remover as lágrimas dos meus olhos e me dá vida.


A tristeza que senti quando você entrou na minha vida, você colocar a luz em meu sonhos iluminaste todos os meus dias.



Obrigado por me amar, me dê abrigo em seus braços, afastando-me esta nostalgia machucando violentamente a minha alma.



Hoje entrego-me a amar-me a reflexão em seus olhos macios, caloroso e amoroso um profundo sentimento de carícias.



Prometemos sempre nos amar sem olhar para trás ao passado, sem rancor em nossos corações juntos para que o desejado futuro.



Elvira Juana Cocco Buenos Aires - Argentina 

Quarta Na Usina: Poetisas da Rede:Maria Antonia Delvalle: Maravillosamente mujer :


Soy bella por que te amo..
Soy preciosa por que me amas. .
Soy hermosa por que te tengo. .

Soy graciosa por tu ternura. .

Estoy espléndida por tus
caricias. .
Soy arrogante por tu virilidad. .
Soy magnífica por darte gusto. 
Eres mi amor incondicional. .
Me atraes de cuerpo y alma..
Con tu amor..tu ternura. .tus
caricias..tu pasión. .me siento
la mujer mas fabulosa..dueña 
de tu amor. .
En este universo nuestro. me
siento maravillosamente bellaaa!!!
Exquisitamente femenina. ..
♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡
18 - 08 - 2014
Maravilhosamente ❤ mulher sou bonita porque eu te amo...
Sou linda, porque você me ama. .
Sou bonita, porque eu tenho você. .
Eu sou pela sua graciosa de ternura. .
Eu sou esplêndido pelo seu toque. .
Eu sou arrogante por sua masculinidade. .
Eu sou grande para lhe dar um gostinho. 
Você é meu amor incondicional. .
Atraem-me de corpo e alma...
Com seu amor...a tua ternura. .TUS acaricia...sua paixão. Eu as mulheres sentem mais fabulosas...dono do seu amor. .
Neste nosso universo. Sinto-me maravilhosamente bellaaa!
Requintadamente feminina. ..
♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡ Maria Antonia Delvalle 18 - 08-2014 

Quarta Na Usina: Poetisas Na Rede:Maria Clara Rezende: NÃO PROMETO:


Não te prometo uma vida perfeita

Uma vida sem dores

Uma vida sem defeitos...
Mais prometo meu coração
Te entregar..
E se assim quiseres vem
Viver comigo



Que prometo muito amor te dar
E as tuas dores e teus problemas
Pelo menos aliviar
Vem dividir comigo
Todos os teus dias
Vem
Ser feliz
A vida é breve não vale a pena esperar 
Então vem...

16-08-14
10:23

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Vóny Ferreira: JANELA DE SAL:


São os teus olhos saindo do mar

Que brilham como estrelas para mim

Profundamente consegues alcançar

A memória que tenho de tudo que vem de ti.


Vens como quem permanece incógnito
Com uma profundidade que me inflama
Mais do que mar serás sempre o meu tudo
Ardendo no meu peito em pura chama.
VÓNY FERREIRA
M. Ivone B.S.Ferreira_________________

Vf

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Carmo Vasconcelos: MEU LUGAR:




O meu lugar cativo está no Além,
que este daqui, por marco provisório,

tem seu tempo marcado, transitório,

é morada perpétuade ninguém.
Estamos de passagem, mas porém,
não é caminho vão, de todo inglório,
pois se revela p'raalma sanatório
de erros passados - carma que detém.
Na breve estada cabe-nos saldar
o "deve" e "haver" de vidas já vividas
na displicência própria dos infantes;
sair da senda dos ignorantes,
crescer na luzdas chances concedidas,
p'ra ganharmos, enfim, "nosso lugar".
***
Lisboa/Portugal
Carmo Vasconcelos
A editora Sandra Veroneze, diretora da Pragmatha(Porto Alegre,RS), criou o site do Caderno literário
onde poetas publicam gratuitamente, atendendo a um tema proposto. Neste, o tema foi “MEU LUGAR”.
Veja o meu poema abaixo, mas você pode ir ao endereço (link a seguir) e ler os demais autores:

Meu Poema:

Pensamento do Dia:

O fardo do escasso tempo. O mormaço das horas. O renitente zumbido dos segundos, te empurrando para vida plena.


Esta e mais de 90 outras frases estão nesta obra:
Para baixar o livro Grátis, é só clicar no link abaixo:

Terça Na Usina: Blogs De Literatura Na Rede:POETAS DE PRAIA GRANDE-SP: BÁRBARA DO CARMO FARIA DOS SANTOS



POETAS DE PRAIA GRANDE-SP: BÁRBARA DO CARMO FARIA DOS SANTOS:                                            Nome artístico: Bárbara Faria Nasceu no dia 05 de agosto de 1992 na cidade de Cubatão Estado...

Terça Na usina: Blogs De Literatura Na Rede:Chuva de Versos: José Feldman (Chuva de Versos n. 418)




Chuva de Versos: José Feldman (Chuva de Versos n. 418): Uma Trova de Maringá/PR A. A. de Assis A bênção, queridos pais,  que às vezes sois mães também.  Em nome de Deus cuidais ...

Terça Na Usina: Blogs literários Da rede:BLOG DO VICENTE ALENCAR: COLUNA DO VICENTE ALENCAR EDIÇÃO Nº 846



BLOG DO VICENTE ALENCAR: COLUNA DO VICENTE ALENCAR EDIÇÃO Nº 846: COLUNA DO VICENTE ALENCAR EDIÇÃO Nº 846. 2ª FEIRA, 10 DE AGOSTO DE 2015. FORTALEZA - CEARÁ - BRASIL. AMÉRICA DO SUL. Nós somos su...

Terça Na Usina: Blogs de Literatura Na rede:Contos que valem a pena: 58 – Bartleby, o escriturário - H. Melville



Contos que valem a pena: 58 – Bartleby, o escriturário - H. Melville: Herman Melville (1819-1891) escritor norte americano autor de Moby Dick, um dos maiores clássicos da literatura mundial, também escreveu es...

Pensamento do Dia:

É nos descontentamentos das horas, que encontramos os nossos segundos de lucidez.


Esta e mais de 90 outras frases estão nesta obra:
Para baixar o livro Grátis, é só clicar no link abaixo:

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Quarta Na Usina: Poetisas Da rede: Lúcia Polonio: Promessas:


Eu prometo não te fazer sofrer

Não te fazer chorar



Eu prometo que terás meu carinho,
minha dedicação... meu amor

Eu prometo te entregar minha vida,
te entregar meu coração

Eu prometo que em meus pensamentos
sempre estárás...
E que em tua vida também estarei

Eu prometo que viverei para ti
E que minha alma será
sempre tua

Eu prometo ser tua... sempre!
Mesmo depois que meus olhos
Já não puderem ver a luz
e o brilho dos olhos teus

Lúcia Polonio

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Gloria Corniel:


Soy esa tentación que en noches

de soledad deseas, soy la mujer,

esa mujer a quien buscas en tus

sueños y fantasias.
Soy esa Eva, deliciosa manzana
con sabor a pasión, soy revolución
de dos almas separadas.



Búscame en tu mirada, siénteme

en cada melodía que sientas a tu
oído, siénteme en los sabores que
tus labios perciban, y mi presencia
estará en cada detalle que te da la
misma vida.

Gloria Corniel.
Soy esa.
Derechos de Autor.
Eu sou essa tentação para noites de solidão, eu sou a mulher, a mulher com quem você está procurando em seus sonhos e fantasias.

Eu sou a Eva, deliciosa maçã aromatizada com paixão, eu sou dois revolução de almas separadas.



Encontre-me em seus olhos, sinto-me em cada melodia que você se sinta no seu ouvido, sensação nos sabores que sentem seus lábios, e minha presença será em todos os detalhes que você dá a mesma vida.

Gloria Corniel.
Eu sou isso.
Direitos de autor.

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Ana RC Matos: ABRAÇO DE SENTIMENTOS:


Sentimentos vão e voltam, 

como ficam gravados 

em ferro ardente 

no peito de alguém.


Sentimentos ferem, 

machucam 
quando lavrados 
em lágrimas de fel.

Abraça-me!
Sentimentos são lindos 
harmoniosos, 
para viverem 
em um olhar meigo... 
Que não emocione.

Sentimentos é como 
a primeira infância, 
espelham-se 
em sonhos de criança 
para chegar à adolescência... 
Que não contrarie.

Abraça-me!
Sentimentos são vínculos 
que eternizam pequenos 
grandes momentos, 
onde amadurecem 
ao ver um mundo 
de uma outra forma de sentir... 
Apenas esperam conforto 
de braços semelhantes 
e que não abracem 
sozinhos em longa espera.

Ana RC Matos
(A.M)

Poema do livro “Pérolas nas palavras”
ISBN: 978-989-720-234-6
Direitos Legais: 350746/12