quarta-feira, 21 de junho de 2017

Eurythmics - The Miracle Of Love (Live) Legendado em PT- BR




A Arte de ser Feliz

Se ame muito, sorria sempre, ignore aqueles que não te acrescenta nada,


vá há luta, sonhe, realize, erre muito, pois só não erra quem nunca tentou fazer nada, se não ficou como você queria, sonhe novamente realize, erre mas um pouco, caiu, não importa ninguém aprende à levantar-se se nunca cair, recomece tudo outra vez quantas vezes for necessário, peça ajuda reflita, sonhe realize, ser feliz é fácil, construir felicidade tem seu preço, não entregue ou agregue nada de importante na sua vida nas mãos de terceiros você é o senhor de si mesmo, não aceite sonhos prontos, construa cada um dos seus, ame muito, permita-se ser amado, compartilhe com quem ama o que há de melhor em você, então sonhe, realize, erre, só, nunca pare de sonhar de fazer nem de errar, pois a felicidade é o resultado do exercício do fazer sempre...

Quarta Na usina: Poetisas Da Rede:Vera Lúcia Dal Sasso:QUAL A COR DO PECADO?


O pecado é vibrante

Como o fogo crepitante
Não exige somente uma cor
Só o tempero e o sabor
Tem a cor da pele
Que te atrai e nunca te repele
Tem a cor da paixão 
Nesse processo de sedução
Tem inicio, sem tempo para terminar
Quanto mais ele esquentar
Só não o vista de transparente
Mostrando-se indiferente
Pois podes um coração ferir
Se alguém a ti o abrir
Deixe-o multicolorido
Assim jamais estarás arrependido...
Vera Lúcia Dal Sasso @direitos autorais reservados

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Martha Lom-torres :Nuestra playa:



mi pensamiento esta volando

sobre la espuma.
mirando las olas que caprichosas
vienen y van sin queme traigan tu 
presencia que tanto espero vida mía¡
Las gaviotas tristes sobrevuelan mi vida
parecen que danzaran sobre las aguas marinas
dando una esperanza a mi mirada triste
parecen que me dijeran espera morena 
que el llegará en en la noche oscura.
más la soledad llega hasta la orilla donde solitaria 
solo veo el mar besando nuestra playa 
donde yo te espero de noche y de día
Tu imagen risueña viene y me abraza
me dice te amo espérame mi vida que llegaré en el
barco donde marché un día 
y en esta nuestra playa seras nuevamente mía
y los recuerdos golpean mi mente 
como el mar golpea la arena
donde me dejaste muriendo aquel día
Ven que yo te espero sentada en la orilla 
con ojos cansados de tanto querer
ver que tu regresas a mi solitaria vida.
quiero ver tu rostro claro debajo de luna 
que vio nuestros amores en esta nuestra playa
de mar y de arena donde nos amamos con ansia serena
donde yo espero para darte de nuevo mis mustias caricias
en la playa ardiente en la que te amé un día.
Descalza te espero.con mi cabello suelto.
mecido por el viento.con mi almas en penas 
como aquella noche en que juntos vimos
las distantes estrellas recordando
aquellas sonrisas de amor y los susuros
que alma le dimos tu y yo vida mía.
ya sin fuerzas por tan larga espera 
te espero en esta nuestra playa
para amarnos tu y yo vida mía.
Martha Lombana 
Medellin Colombia
derechos de autor reservados
27/05/2015.
Nossa praia:

Este mar te separa da minha vida
E eu continuo aqui sentada na orla
Aspirar seu aroma anhelando
Sua presença nesta praia da minha vida.
O meu pensamento esta a voar
Sobre a espuma.
Olhando as ondas que caprichosos
Vêm e vão sem queimado tragam sua
Presença que tanto espero vida minha
As gaviotas tristes sobrevoam minha vida
Parecem que danzaran sobre as águas marinhas
Dando uma esperança ao meu olhar triste
Parecem que me dissessem espera morena
Que o chegará em na noite escura.
Mais a solidão chega até a margem onde solitária
Só vejo o mar besando nossa praia
Onde eu te espero de noite e de dia
Sua imagem agradável vem e me abraza
Me diz te amo espérame minha vida que llegaré no
Barco onde marché um dia
E nesta nossa praia você novamente minha
E as memórias atacam minha mente
Como o mar atinge a areia
Onde me deixou morrer naquele dia
Vêem que eu te espero sentada na orla
Com olhos cansados de tanto querer
Ver que seu retornar à minha solitária vida.
Quero ver seu rosto claro abaixo de lua
Que viu nossos maravilhas nesta nossa praia
De mar e de areia onde nos amamos ansiosamente serena
Onde eu espero para falarem de novo meus mustias caricias
Na praia ardente na que te amé um dia.
Descalza te espero. Com o meu cabelo à solta.
Mecido pelo vento. Com a minha almas em penas
Como aquela noite em que juntos vimos
As distantes estrelas recordando
Aquelas sorrisos de amor e os susuros
Que alma lhe demos sua e eu vida minha.
Já sem forças por tão longa espera
Te espero nesta nossa praia
Para nos amar, sua e eu vida minha.
Martha lombana
Medellin colômbia
Direitos de autor reservados
27/05/2015.

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Eliane Reis:



Linda tarde a todos!!!

Dá-me asas, beijo a lua
teus lábios molhados
manchados
ao ventre da noite nua
De toda minha vida és meu tema
do meu poema, a razão
amanhecida açucena
em eterno perfume
lume
floresces em toda estação!
Eliane Reis - trecho de poema) 
- R:655135 Lv 1261 F. 96

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Marisa Fernandes: MEDOS...



Estou dividida entre ser louca...e fazer o que quero...
Ou ser racional....e perder a chance de viver...

Tudo em minha vida já é uma inconstante...pois minha alma já não está em lugar nenhum...
Chove dentro de mim...
Meus sentimentos alagam-se...consomem-se em torvelinho...
E sempre foram tão puros...tão ingênuos...
Me consumo em chamas...e me torno fumaça do que um dia fui...
Sei que não me pertenço...não sou dona de mim...
Nem mesmo meu corpo é meu...
Gela-me o desespero...e me consome a duvida da decisão...
Falta tão pouco para a história se completar...e eu nesse jogo que o destino me apresenta ainda estou a jogar...
Amor louco esse...desvairado...
São demasiadas essas noites emborcadas em pensamentos...
Consumidas em sentimentos...
Efêmeras....
E eu que sempre fui dona de mim...me vejo assim agora...
Solta nas mãos do destino...
Quem serei eu amanhã? .......não sei...não sei...nem sei se ainda serei..............

Estou pronta para voar? ................
Marisa Fernandes
Perdida
30/05/2015
Lisboa

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Enilda Poesias: CONTRASTES DO AMOR:



Em meio a uma floresta,
uma dama com suas vestes em azul,
também a cor dos seus olhos e do céu.
Se encontra só e não se preocupa com o perigo.

Tem por companhia, os dias frios de outono,
onde as folhas caem, assim como as lágrimas,
guardadas na alma. Ao seu lado duas fontes,
de onde não jorra mais água, para embelezar,
essa paisagem vermelha de outono.

Mas, o que é realmente belo é a elegante mulher.
De coração aflito e ansiosa, procura nos barulhos,
que as árvores fazem. Olha para os lados,
para ver se encontra alguém. O que procura essa
essa linda mulher, que causa tamanho temor?

Claro, que seu Amor, partiu e se perdeu.
Busca o caminho de volta ou não quer regressar?
O amor, linda mulher, não se acha, se conquista.
Se o perdeste é porque nunca foi teu.

Abra novos horizontes. Busque outra direção.
Não escolha o caminho mais fácil. Talvez seu
Amor Verdadeiro, não se encontre no outono, e sim no verão,
onde os dias são quentes e não em uma floresta fria.
Seu vestido é de uma princesa, mas seu castelo não é aqui.

Poetisa Enilda Teixeira Góes____31/05/2015____22:36
Lorely

Quarta Na Usina:Poetisas Da Rede: Elisabeth Gliceria da Conceiçao: Sacia -me:



Vem; sacia - me,

sou gata no cio.
Rasga minha roupa,
vou te mostrar
como é.
Sem pudores ; só prazer.
Preencha meus espaços
umedece minha carne,
faça - me mulher.
Não demore, te 
quero agora,
agarrar teu corpo,
num vai e vem 
tão louco,
vou te dar prazer.
Gata maluca, te arranha
te sacia, hum..sou mulher.
E nesse frenesi,
o gozo do prazer
corpo trêmulo, carne
úmida; 
Quero mais, bem mais.
Outra vez, você.

Elisabeth Gl da Conceição

Pensamento do Dia:

O teu ser no meu foi tão sublime, que procuro o teu sabor até na água que bebo e no ar que respiro.

Para ler ou baixar o livro clique no link: