quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Quarta Na Usina:Poetisas Da Rede:Maria Luíza Faria: BEM AQUI:


Vem suave...

Mas não vem de qualquer lugar...

De onde vem esse sopro de ternura,
Ternura digna,
Que faz um mar brotar no peito...?
Traz a perfeição das faces bem guardadas
Não vem em segredo,
Apenas silenciosamente...
Discreta,
Quase a pedir licença
Mas vem...
Sussurra uma desculpa
E deposita um beijo quase angustioso,
Bebe o sentimento morno do coração
Vem e fica...
E dança sinfonias de tristezas...
Enleva a alma
Aquece,
Dispersa em voos lânguidos
O desejo e a lágrima...
Mas sempre vem...
Quando a ausência é tortura
Quando um momento,
Ou um rosto,
São constantes ou perdidos...
Vem suave,
Nua e terna,
A saudade...
ML

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede:Bianca Nery Fares:


Eu escrevo sem harmonia,

Faço letra

Mas não faço melodia..
Coloco no papel meus medos
sofrimentos
Esperando que se percam em palavras,
Sumam ao vento!



Escrevo as vezes felicidades fartas
Como se fosse um diário..
Conto minhas saudades
de algum momento falho

Até coisas sem sentido eu falo
Sentimentos enrustidos,
Sonhando em um dia gritar

Minha vida é de bar em bar
Eu faço a partida
Não espero ela chegar
Sou exagerada e ansiosa,
Tem horas que me sinto até maldosa..

E vivo no agora amarrada
Ele que me resta..
Faço o que me dá vontade,
Porque o mundo não presta!
Dedico a minha liberdade;
O que tenho de bom

Porque o amor é vício sem data
É um dom desde o início,
E se for demais
Quem sabe, um dia mata..

Quarta Na Usina: Poetisasa Da Rede: Margarita Leonor Berríos García: Fragmento del poema.."Te he contado":


Te he contado todo lo que mi instinto segrega

te he contado cuales son mis días de furia

te he contado las veces que me llega en invierno
las ganas de buscarte entre los linos de mi cama
las veces que necesito que seas trueno
y que al llegar tu reposo te vuelvas fuego.
Me he oscilado en las nubes cargadas de agúita
para cantarle al aguacero cuando tu no me quieras llorar
para cuando te muevas entre mi vientre y te tornes urgencia
del placer de hembra y que no sea catástrofe el pálido
placer del amor.


Y me pregunto- ¿me habrás oído en tu calidad de macho ?

Es que te pregunto por si no has escuchado mi voz en mi grito
o cuando amablemente me interpreta en mi reclamo el zorzal
o cuando las palmas de mis manos te perfilan en el bis
al roce, la caricia pulcra de yo, por mi, tu amada.

Te he contado mis noches de cenicienta en sequía
te he contado la avaricia que me surge de poseerte
te he contado las ganas de que seas mi danza nocturna
después de ser cuerpos ligados y almas atadas....

Fragmento del poema.."Te he contado"
Margarita Leonor Berríos García ©
Contou tudo o que meu instinto segrega disseste são meus dias de raiva de que você ter dito que os tempos que se querer ficar entre o linho de meus tempos de cama, que eu preciso ser trovão e que, quando você descansar você retornar fogo no inverno.
Eu já oscilou na água carregada de nuvens para cantar para o aguaceiro, quando você não me ama choram para quando você se move entre minha barriga e você torneios você urgência do prazer feminino e non-catástrofe pálido prazer do amor.


E gostaria de saber - fazer que ouvi na sua qualidade de macho?



É que você quer saber se você não ouviu minha voz no meu grito ou quando gentilmente me interpretado meu sapinho de reivindicação ou quando as palmas das minhas mãos te delinear o BIS para o atrito, a carícia pura de mim, por mim, seu amado.



Te contei minhas noites de Cinderela na seca contou ganância que surge da própria você contou desejo de ser minha dança da noite depois de ter sido vinculados corpos e almas anexadas...



Trecho do poema..."Contou "Margarita Leonor Berríos García 

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: María Inés Gabel: De mi copa (del libro "Barcos de papel"):


Es luz azul mi corazón de entrega

en la penumbra de esta letra que despierta sorprendida

viendo sangrar raíces de un árbol hacia el cielo
follaje en verso tembloroso entre mis dedos
Yemas nocturnas de mis ramas secas
que aún florecen en amargos pétalos
bajo esta luna quieta de arrayanes
afiebrada de un pasado incierto
No invoques a mis besos, ¡duermen!
allí, bajo la umbra del olvido
ni llames a mis caricias tiernas
porque han muerto con tu fría indiferencia
Tú, espada que segó mis argumentos
sequía que dejó mi tierra yerma
no me pidas el viento del incendio
porque el sol no ha de morir de piedra
Tienes aquí, dos lágrimas de ópalo
porque eres ave de cenizas, que se eleva
y un soplo mío te hace aire del recuerdo
que huele a olvido, siendo el peor destierro
Soy nave que adora la ribera
de un mar de sentimientos verdaderos
y para ti no tengo un triste cabo
que pueda amarrar tu ser perverso
Vete a la luna, a Marte o al infierno
o donde quepa tu esencia destructora
y bébete solo tu cinismo oscuro
que sola quiero abrevar serena de mi copa

María Inés

Quarta Na usina: Poetisas Da Rede:CLAUDIA ALONSO: PARA QUE NO ME OLVIDES...:


Grabare mi nombre en la luna,

para que lo veas cada noche,

y los recuerdos en tu corazón crujan,
para que tus labios una sonrisa te roben.



Te roben los suspiro , al pensarme,
al sentirme , al extrañarme,
cuando el corazón empiece a aferrarse,
a la idea de siempre amarme.

Amarme a pesar de los miedos,
que tu razón, le grita a tu alma,
nublando con tristeza mis versos,
pero este amor, por ti... no cambia.

No cambia para que no me olvides,
para que viva en tu mente y alma,
y nuestros corazones siempre rimen,
como las hermosas noches estrelladas.

Estrelladas con el brillo de este amor,
la esperanza de una tierna ilusión,
que tu pintaste, mi dulce pintor,
para que en mi vida, vuelva a salir el sol.

CLAUDIA ALONSO - URUGUAY
ENTÃO NÃO ME ESQUECER...


Você passar meu nome na lua, então você vê-lo todas as noites e as memórias em seu coração, Squeak, então seus lábios você roubar um sorriso.



Roube-te o suspiro, a pensar, a sentir, falta-me, quando o coração começa a se apegar à idéia de sempre me amar.



Me ama apesar dos medos, sua razão, grite com sua alma, nublar meus versos, mas este amor, infelizmente para você... não muda.



Isso não muda então não esqueça de mim, que vivem em sua mente e alma, e nossos corações sempre rimam, como as lindas noites estreladas.



Caiu com o brilho desse amor, um entusiasmo concurso, espero que seu pintado, minha doce pintor, na minha vida, voltar para o sol.



CLAUDIA ALONSO - URUGUAI 

Quarta Na Usina: Poetisas Na Rede: Xiomara: ANOCHE:


Anoche volvi a soñar contigo, que rico es sentir tus labios en los mios, abrir mis ojos y verme reflejada en tus ojos negros.
Uyyy mi amor que rico son tus besos, que me hacen sentir que estoy viva, sentir tus manos alrededor de mi cuerpo, es demasiado delicioso.
Tu eres mia tus besos, tus caricias, tu entrega, tu pasion, ese modo de como me hablas, de como te preocupas por mi, no hay duda eres solo mia..
Aunque otras personas piensen que te tienen, no es asi alguien que se entrega como tu, que tiene tan lindos detalles, no puede estar fingiendo.
Por eso digo y con toda propiedad eres mia, mi amor bonito, la que me hace pensar que todo lo puedo, que todo es posible, cuando se tiene un amor asi.!!
Nuestro amor es unico, la necesidad que tenemos ambas de comunicarnos a diario, de saber la una de la otra, de como va nuestro dia. Esto es amor.
Xiomara
Naples-Florida
D.R.A.
12-10-15

Ontem à noite

Ontem à noite voltei a sonhar contigo, que rico é sentir os teus lábios nos meus, abrir os meus olhos e me ver refletido em seus olhos negros.
Uyyy meu amor que rico são os teus beijos, que me fazem sentir que estou viva, sentir as tuas mãos em meu corpo, é muito delicioso.
Tu és mia os teus beijos, suas carícias, sua entrega, sua paixão, esse modo de como me falas, de como te preocupas com a minha, não há dúvida, você é só minha..
Mesmo que outras pessoas pensem que te têm, não é alguém que se entrega como o teu, que tem tão lindos detalhes, não pode estar a fingir.
Por isso digo e com toda a propriedade é a mia, meu amor lindo, a que me faz pensar que tudo o que posso, que tudo é possível, quando se tem um amor assim.!!
O nosso amor é único, a necessidade que temos ambas de comunicar diariamente, de saber uma da outra, de como vai o nosso dia. Isto é amor.
Xiomara
Naples-Flórida
D.R.A.

12-10-15

fonte de origem:

Pensamento do Dia:



A beleza do oásis de ser só, é a certeza do meu ser, de cada dia do meu viver nunca se repete.”






Esta e mais de 90 outras frases estão nesta edição comemorativa.
Para fazer o download grátis do livro basta clicar no link a baixo: