domingo, 12 de março de 2017

Domingo Na Usina: Biografias: Amalia Bautista:



 Madrid , 1962 é um poeta espanhol . Formou-se em Ciências da Informação pela Universidade Complutense .
Ela publicou Prison Love ( Renaissance , Sevilha, 1988), de Ló esposa e outros poemas Diga-me novamente ((Chama de Amor, Málaga, 1995 vivos) La Veleta , Granada, 1999), A Casa do nevoeiro. Anthology (1985-2001) (Universitat de les Illes Balears, 2002) Fios de seda (renascentista, Sevilha, 2003), eu estou ausente ( Pre-Textos , Valencia, 2004), Sins, em colaboração com Alberto Porlan (O gaviero, Almería, 2005), Três desejos. poesia coletado (renascentista, Sevilha, 2006), ao meio-dia Luz. antologia poética (Universidade das Américas, Puebla, México, 2007), quebrado Madrid, com fotografias de José del Río Mons, (renascentista, Sevilha, 2008), Estou ausente (Inferno, Lisboa, 2013) e pimenta False (Renacimiento , 2013).

Seus poemas foram publicados em antologias como: a geração Litoral (Costa, Málaga, 1988), Poesia espanhola ágora (Relógio d'água, Lisboa, 1997) Eles têm a palavra ( Hyperion , Madrid, 1997), Poesia e mar ( Visor , Madrid, 1998), raiz do amor ( Alfaguara , Madrid, 1999), a geração de 99 (Nobel, Oviedo, 1999), um século de sonetos em Espanhol (Hyperion, Madrid, 2000), Mulheres de carne e verso. antologia poética feminina em língua espanhola do século XX (a esfera Books, Madrid, 2002), Gioia e com tormento. Poesie autografe ( Raffaelli Editore , Rimini, 2006), Cambio de Siglo. Antologia da poesia espanhola 1990-2007, (Hyperion, Madrid, 2007), as mulheres sonham, (Col. Puerta del Mar, Governo Provincial de Málaga, 2007), as moradas do verbo. poetas espanhóis da democracia ( Pun , Madrid, 2010) e duas irmãs. Antologia da poesia americana espanhola e latina do século XX na pintura (Fondo de Cultura Economica, Madrid, 2011).

Parte de sua obra foi traduzida em Italiano, Português, russo e árabe.


Ele é responsável pela edição, seleção de jogos prólogo e inteligência, antologia poética de Rosario Castellanos (renascentista, Sevilha, 2011).

Fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias: Mengíbar, Inmaculada:




escritora espanhola, nascida em Córdoba em 1962. Sua precoce vocação literária, que terminou canalizada profissionalmente em um Bachelor de Filologia, levou-a a cultivar a poesia desde que ela era uma criança. Actualmente (1998), com apenas três livros publicados de poesia, ele já tem atraído a atenção do especialista no estudo da jovem poesia espanhola contemporânea, que o tenha incluído na mais importante críticas antologias. O resultado deste interesse que a sua produção poética breve são o "Prémio Hyperion Poesia", que foi finalista em 1988, e não menos importante, "Prêmio Jaén de Poesia", que recebeu o prestigiado 1994.


Os primeiros resultados da sua obra poética foram publicados nos poemas durante a semana (Madrid, 1988), que foi seguido de calças de flanela branca (Madrid, 1994) e reverso (Córdoba, 1996). Neles, Imaculada Mengíbar mostra sua vontade poética para manter viva esta núcleo como vital do poema, de modo que a beleza das coisas cotidianas pode recuperar a partir de agora, quando o leitor olha para os versos. Daí sua poesia conscientemente fugir da profundidade metafísica, a frieza de simbolismo e reflexões abstratas sobre o infinito eo inefável, para se concentrar na recuperação cuidadosa do mundo que nos rodeia e as coisas simples que a compõem. Claro que, para ele usa Imaculada Mengíbar um vocabulário pura e simples, sintaxe simples e estrutura poética de extraordinária simplicidade, elementos que tentam reproduzir, em sua falta de complicação, beleza vulgar do quotidiano: "Eu olho em um espelho : / para que eu, / I descobrir surpreendido // E, com certeza, / I espetar qualquer lugar mirror / um pino que não faz mal! ".! (flanelas branco).

fonte de origem;

Domingo Na Usina: Biografias:Esperanza López Parada:



( Madrid , 1962) é um poeta em castelhano.

Biografia

Após sua tese de doutoramento americano Bestiário: a tradição animalesco no conto latino-americana contemporânea dirigido por Juana Martinez Gomez e extraordinário prêmio dissertação, concluída na Academia de Espanha em Roma formação. Atualmente é professor de literatura americana na Universidade Complutense de Madrid . Exerce a crítica literária no suplemento Cultural Babelia.

Poesia
medalha de género em colaboração com Ramón Cote . (A Crotalon, 1985).
Os três dias. ( Pré-Textos , 1993).
A Ordem ( Pre-Textos , 2001).
O galho quebrado ( Pre-Textos , 2006).


Tentativa e coleções de artigos
bestiário americano: a tradição animalesco na história latino-americana contemporânea. Universidad Complutense de Madrid, serviço de publicação de 2000.
Um olhar sobre o viés: literatura americana a partir das margens .Editorial Iberoamericana, 1999.
. As leis da fronteira, mapas Insula caos Jornal de Letras e Ciências Humanas, 611, 1997 (edição dedicada a: "Eagle ou Sun" Prosa mexicana I), pp. 24-28
A imagem mostrada. Insula: Jornal de Letras, No. 638, 2000, pp. 15-16.
O toque das imagens: na invenção de Morel. Revista de Occidente, No. 121, 1991, pp. 122-132.
Esperanza López Parada. Page No. 27, 1997 (edição dedicada a: última poesia espanhola), pp. 15-18.
Com rouxinóis claramente detidos. Academy: Boletim da Real Academia de Bellas Artes de San Fernando, nº 86, 1998, pp. 275-278.
poesia Young, poesia fora Insula poesia escondida Jornal de Letras e Ciências Humanas, nº 565, 1994 (edição dedicada a: Os pulsos do verso: última poesia espanhola)., pp. 9-11.
Um anjo paciente ou a resistência dos mitos: García Márquez e seu ancião com asas enormes. revista Anthropos: Pegadas do conhecimento, No. 187, 1999 (edição dedicada à página: Gabriel García Márquez: a vocação de um narrador dos acontecimentos da vida quotidiana), pp. 80-83.
O marginalia: o sonho de uma literatura desordenada. Narrativa e poesia latino-americana (1964-1994) / coord. por Paco Tovar, 1996, pp. 15-22.
O poeta planejador planejamento Leopoldo Lugones em Buenos Aires. Anais do XIV Congresso da Associação Internacional dos hispânicos: New York, 16-21 julho 2001 / coord. Isaías Lerner, Roberto Nival, Alejandro Alonso, Vol. 4, 2004 (literatura norte-americana), pp. 373-381.
Homens derrotado no vento: naufragou na costa da literatura colonial. Anais do IV Congresso Internacional da Associação Internacional de Siglo de Oro (AISO): (Alcalá de Henares, 22-27 julho 1996), Volume 2, 1998, pp .. 927-936.
linguagem Away: a tradução como uma história em Ricardo Piglia: escrita e a nova arte de suspeita / coord. por Daniel Mesa Gancedo, 2006, pp. 73-87.


Traduções
Aves Saint-John Perse . Editorial Pré-Textos , 1997.
tempo em cativeiro Dominique Sampiero . Editorial Pré-Textos , 1999.
Berlim, villa e corte Jules Laforgue . Editorial Pré-Textos , 2005.
Prólogos [ editar ]
Poesia: antologia pessoal de Álvaro Mutis; Prefácio de Esperanza López Parada .Publicac. Barcelona, ​​Altera, de 2002.
Quem ouve a chuva: coletado poesia de Luis Suñén 1978-2006; Esperanza Lopez Parada.Madrid prólogo, Dilema de 2007.

Sobre seu trabalho
Esperanza López Parada. Page No. 27, 1997 (edição dedicada a: última poesia espanhola), pp. 15-18.
Três dias depois, Esperanza López Parada. Menchu ​​Gutiérrez. Insula: Jornal de Letras, No. 578, 1995, pp. 27-28.

Esperanza López Parada. "Um olhar sobre o viés:. Americano literatura do lado de fora" Niall Binns . Anais da literatura americana, No. 29, 2000 (edição dedicada a: Literatura e cinema nacional), pp. 315-317.
 fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias:Aníbal Núñez San Francisco:



( 1944 - de 1987 ), poeta , pintor , escritor , tradutor espanhol .

Fotógrafo filho José Núñez Larraz e Angela San Francisco, nasceu em Salamanca . Estudou filologia moderna na Universidade de Salamanca . Traduzido, entre outros, Propércio , Catulo e Rimbaud .

Ele treinou em sua cidade natal. Ele estudou na Faculdade de Letras da Faculdade de Belas e Belas Artes de San Eloy, e da Escola de Artes e Ofícios. Ele escreveu numerosos livros de poesia e deixou uma não menos abundantes pinturas. Estamos diante de um homem altamente educado que sabia expressar em duas linguagens artísticas, um plástico, outra poéticas com grande facilidade e conhecimento e que ele reconheceu na tradução o melhor exercício para desenvolver a capacidade técnica do poeta. Apesar da unidade inegável e originalidade de seu reconhecimento do trabalho na vida era muito parcial e intermitente: tendo mesmo publicou seu segundo livro (Fables doméstica) desejo expresso Manuel Vazquez Montalban em Ocnos (um dos publicação repartição mais racional importante), a crítica ignorou seu trabalho. Aníbal Núñez teve problemas para publicar o resto de seus livros, e aqueles que cruzou o limiar da inédita frequentemente sofreu numerosos entraves e restrições. Esta situação fez a maior parte dos livros que ele publicou tinha sido escrita pelo poeta muitos anos antes. Hoje crítica tem grande dificuldade em classificar seu trabalho -cada vez reconocida- em uma das tendências da poesia espanhola contemporânea

Pode-se dizer, em geral, mas limitada à obra poética de Aníbal Núñez articula-se em princípios substanciais; queremos dizer os pontos do incidente crítico e parece concordar:

dissociação entre a realidade e significado,
a concepção de sua criação como uma obra aberta, e
a dissolução da história em linguagem poética (Muñoz, 1999).
Trabalhar [ editar ]
29 Poemas (em colaboração com Angel Bolivar), 1967
Fábulas domésticos, 1972
natureza irrecuperável, 1972-1974
impressões no exterior, 1974
Definição de seiva de 1974
casa inacabada de 1974
Figura em uma paisagem, 1974
feiticeiro oficina de 1979
Quartzo de 1981
Trino Pond, 1982
Primavera solúvel, 1978-1985
Elevação da ruína de 1983
Key to the Three Kingdoms de 1986
Cristal Lorraine de 1987
postumamente:

Poesia concluída em dois volumes (Edição Fernando R. da Flor e Esteban Pujals Gesalí. Madrid, Hyperion, 1995).
Maletas [1961-1973], de 2007. (Manuscrito não publicado; ed por R. de la Flor e Germán Labrador.)
Referências 
Casado, Miguel: The Blue Door: poética de Aníbal Núñez, Madrid, Hyperion, 1999
Casado, Miguel: "Reading Aníbal Núñez '. Especificações Hyperion Poesia, Nr. 5-6 Aníbal Núñez (1944-1987), Madrid, Sommer 1987, pp. 92-107
Casado, Miguel: "The Blue Door" ( "letras de câmbio" Nr 1, Cambio 16, 16. März 1992.)
Casado, Miguel: "Olhando para o silêncio" ( "Livros", Diario 16, 4. Juni 1992)
Casado, Miguel: "Os livros do ano". A Nr Grouse. 76-77 (Setembro-Oktober 1992)
Casado, Miguel: "O que inútil como uma escolha moral: os livros póstumos Aníbal Núñez" Insula 553 (Januar 1993), pp. 16-17
Casado, Miguel: "O que não se repete," The Grouse Nr 116-117 (1996), S. 91-93.
Casado, Miguel: "A poética de Aníbal Núñez" Space / Espaço Escrito 11-12 (Herbst-Inverno 1995), pp. 55
Casado, Miguel, "Deixe a água que diz: uma leitura de elevação da ruína" Insula 606 (Juni 1997), pp.15-18
Casado, Miguel: The Blue Door: poética de Aníbal Núñez, Madrid: Hyperion 2000
Casado, Miguel (ed.), Vôo mecânica, Madrid 2008
Muñoz Morcillo, Jesus, "Tradição clássica em Aníbal Núñez," A sobrevivência da Antiguidade greco-romana na cultura européia da segunda metade do século XX (Literatura, Arte, Pensamento Político), Thessaloniki 2000, pp. 334-366
Muñoz Morcillo, Jesus: "A poesia de Aníbal Nuñez", Journal of Mathematical No.22, Madrid 1998

Rodriguez de la Flor, Fernando (2012). Vida danificada Aníbal Núñez. Salamanca: Delirio.

fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias: José Maria Alvarez:

            


Nascido em Cartagena (Espanha), em 31 de maio de 1942.
Formou-se em Filosofia, Geografia especialidade e História (Universidade de Madrid e Murcia) e também estudou filosofia pura (Universidade de Madrid) e cursos de Raymond Aron (La Sorbonne e do College de France). Sua vida tem sido dedicada à literatura e viagens.
Ela tem dois filhos - Michael (1964) e Rafael (1966) - de seu primeiro casamento. Atualmente, ele reside no Levante Coast e Paris espanhol, com sua esposa Mari Carmen.
Suas primeiras performances literárias teve lugar em 1957 no Salão Cultural da Caja de Ahorros del Sureste: organização Cine-clubes, palestras, teatro, etc. A partir deste período data suas primeiras publicações: ALMA E POESIA E PSIQUE.
JORNAL DA ARTE E PENSAMENTO: sua poesia publicada em uma revista nacional parece tão cedo quanto 1959. E em 1961 foi publicado pela primeira vez fora da Espanha, sendo transportados em Les Lettres Françaises (Paris).
Ele deu leituras de seus poemas e conferências e estes são publicados (e alguns de seus romances) em os EUA, França, Itália, Inglaterra, Irlanda, Alemanha, China, México, Canadá, Senegal, Tunísia, Iraque,

fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias: Juan Luis Panero:



(Madrid, 1942) poeta espanhol. Filho do poeta Leopoldo Panero e escritor Felicidade Blanch começou a correr Direito e de Artes, mas não terminou qualquer um. Mais tarde ele foi para Paris e Londres, cidades onde estudou francês e Inglês e Literatura e Linguagem. Ele viajou pela Europa, Oriente Médio, África do Norte, os EUA eo México. Neste último país viveu e trabalhou para uma editora americana.


Sua primeira coleção de poemas foi Quantum Leap (1968), no qual ele partiu da retórica culturalista vigente para refletir com amargura e pessimismo sobre a experiência individual. truques posteriormente liberados morte (1975), os desaparecimentos e as falhas (1975) e Castaway Testamento (1983). Com jogos para adiar a morte (1984), a primeira antologia de seus poemas, figurou com destaque na nova geração de poetas lugar. Ele também publicada antes que a noite vem (1985), Galeria de Fantasmas (1988), viagens sem fim (1993), e Enigmas e despedidas (1999). Junto com a experiência do amor e da passagem do tempo, o suicídio é um dos principais temas de sua poesia.

fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias:Orígenes Lessa:



Foi jornalista, contista, novelista, romancista e ensaísta. Em 9 de julho de 1981 foi eleito para a Cadeira número 10 da Academia Brasileira de Letras, na sucessão de Osvaldo Orico. Foi recebido em 20 de novembro de 1981, pelo acadêmico Francisco de Assis Barbosa.

Filho do pernambucano Vicente Themudo Lessa, historiador, jornalista e pastor protestante, e de Henriqueta Pinheiro Themudo Lessa, foi com a família para São Luís do Maranhão em 1906, onde morou até os 9 anos. Da experiência de sua infância resultou o romance "Rua do Sol". Em 1912, voltou para São Paulo. Dos 19 aos 21 anos, ficou num seminário protestante.

Em 1924, transferiu-se para o Rio de Janeiro. Separado voluntariamente da família, lutou para se sustentar, dedicando-se ao magistério. Completou o curso de educação física e chegou a dar aulas de ginástica. Ingressou no jornalismo, publicando os seus primeiros artigos na seção Tribuna Social-Operária de "O Imparcial". Em 1928, matriculou-se na Escola Dramática do Rio de Janeiro, dirigida, então, por Coelho Neto, romancista aclamado como o "Príncipe dos Escritores Brasileiros".

Ainda em 1928, voltou para São Paulo, onde ingressou como tradutor no Departamento de Propaganda da General Motors, ali permanecendo até 1931. Em 1929, começou a escrever no "Diário da Noite", de São Paulo, e publicou a primeira coleção de contos, "O Escritor Proibido", calorosamente recebida por Medeiros e Albuquerque, João Ribeiro, Menotti del Picchia e Sud Menucci. Seguiram-se a essa coletânea "Garçon, Garçonnette, Garçonnière", menção honrosa da Academia Brasileira de Letras, e "A Cidade que o Diabo Esqueceu".

Em 1932, tomou parte ativa na Revolução Constitucionalista, durante a qual foi preso e encaminhado para o Rio de Janeiro. No presídio de Ilha Grande, escreveu "Não Há de Ser Nada", reportagem sobre a Revolução Constitucionalista, e "Ilha Grande, Jornal de um Prisioneiro de Guerra", dois trabalhos que o projetaram nos meios literários. Nesse mesmo ano, ingressou como redator de publicidade na N.Y. Ayer & Son, atividade que exerceu durante mais de 40 anos em sucessivas agências.

Voltou à atividade literária, publicando a coletânea de contos "Passa-três" e, a seguir, a novela "O Joguete" e o romance "O Feijão e o Sonho", obra que conquistou o Prêmio Antônio de Alcântara Machado e teve grande sucesso, tendo sido adaptada para uma novela de televisão.

Em 1942 mudou-se para Nova York para trabalhar no Coordinator of Inter-American Affairs, tendo sido redator da NBC, em programas irradiados para o Brasil. Em 1943, de volta ao Rio de Janeiro, reuniu no volume "OK, América" as reportagens e entrevistas escritas nos Estados Unidos. Fez novas coletâneas de contos, novelas e romances. A partir de 1970, dedicou-se também à literatura infanto-juvenil, chegando a publicar, nessa área, quase 40 títulos.


Recebeu inúmeros prêmios literários: o Antônio de Alcântara Machado (1939), pelo romance "O Feijão e o Sonho"; o Carmem Dolores Barbosa (1955), pelo romance "Rua do Sol"; o Fernando Chinaglia (1968), pelo romance "A Noite sem Homem"; o Luísa Cláudio de Sousa (1972), pelo romance "O Evangelho de Lázaro".

fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias: Osvaldo Orico:



Terceiro ocupante da Cadeira 10, eleito em 28 de outubro de 1937, na sucessão de Laudelino Freire e recebido pelo Acadêmico Cláudio de Sousa em 9 de abril de 1938.

Cadeira:
10
Posição:
3
Antecedido por:
Laudelino Freire
Sucedido por:
Orígenes Lessa
Data de nascimento:
29 de dezembro de 1900
Naturalidade:
Belém - PA
Brasil
Data de eleição:
28 de outubro de 1937
Data de posse:
9 de abril de 1938
Acadêmico que o recebeu:
Cláudio de Sousa
Data de falecimento:

19 de fevereiro de 1981.

fonte de origem:

Domingo Na Usina: Biografias: Laudelino Freire:


(Laudelino de Oliveira Freire), advogado, jornalista, professor, político, crítico e filólogo, nasceu em Lagarto, SE, em 26 de janeiro de 1873, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 18 de junho de 1937.

Foi aluno da Escola Militar do Rio de Janeiro, tendo interrompido o curso por doença. Formou-se em Direito em 1902. Além de advogar, exerceu cargos públicos, o magistério e o jornalismo, colaborando na imprensa também, sob os pseudônimos Lof e Wulf.

Depois de cumprir três mandatos como Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de Sergipe, Laudelino Freire fixou-se definitivamente no Rio de Janeiro. Foi professor catedrático do Colégio Militar, tendo lecionado várias disciplinas (Português, Espanhol, Geografia, História e Geometria) e consolidado sua carreira de escritor, jornalista e filólogo.

Como jornalista, foi diretor da Gazeta de Notícias e colaborou em diversos jornais, entre eles o Jornal do Brasil, Jornal do Comércio e O País. Seus artigos foram reunidos em Notas e perfis, em onze volumes (1925-1930), definindo cada um deles a cultura e as ideias de Laudelino Freire, um dos maiores investigadores dos estudos clássicos e filológicos no Brasil.

Em 1918 fundou a Revista da Língua Portuguesa, que dirigiu, publicando trabalhos de alto valor, quer literário, quer filológico, como a Réplica de Rui Barbosa. Os seus 68 volumes publicados são até hoje um indispensável subsídio para quem pretenda estudar a Língua Portuguesa. Fundou e dirigiu também a Estante Clássica (15 volumes). É o autor do Grande e novíssimo dicionário da Língua Portuguesa, de publicação póstuma em cinco volumes, com a colaboração de J. L. de Campos, Vasco Lima e Antônio Soares Franco Júnior.

Foi um dos maiores defensores da simplificação da ortografia no Brasil. Em toda a sua obra de escritor e de jornalista cultivou o Português não com o espírito avaro do amador, e sim com a generosidade larga de uma vocação, divulgando os tesouros que descobria. Não era a gramática que ele venerava, e sim, a história, o desenvolvimento, o espírito da língua.

Em 1920, a Liga da Defesa Nacional convidou-o a substituir Olavo Bilac, para proferir a conferência “A defesa da língua nacional”, dentro da programação da Liga em prol dos interesses brasileiros.


Segundo ocupante da cadeira 10, foi eleito em 16 de novembro de 1923, na sucessão de Rui Barbosa, e recebido pelo acadêmico Aloísio de Castro em 22 março de 1924. Recebeu o acadêmico Aldemar Tavares.

fonte de origem:

Domingo Na Usina:Biografias: D’Araújo:




(Antônio de Araújo Silva), NATUROPATA e Mestre em Reiki, nasceu na Cidade de Ouricuri, no sertão de Pernambuco, em 27 de Fevereiro de 1963.

Biografia:
Filho mais novo de quatro irmãos, de Pedro Gonçalves da silva e Dona Antônia Alves de Araújo, Seu Pai trabalhou como agricultor até 1970, quando veio morar na cidade para que os filhos tivesse acesso a escola regular, se aposentou como monitor escolar, e sua mãe era dona de casa. Estudou na Escola primária, Telesforo Siqueira.  Concluiu o ensino fundamental. Na Escola estadual São Sebastião. Iniciou o Ensino médio no colégio Industrial, em Ouricuri, mais só veio a concluir em Fevereiro 2002, na Escola estadual Wallace C. Simonsen, em São Bernardo do Campo.
Veio para São Paulo em definitivo em 1987, morou no Itaim Paulista, zona Leste até junho de 1990. Onde trabalhou como Meio oficial Eletricista e Metalúrgico.
Em Julho do mesmo ano se mudou para São Bernardo do Campo.
Onde participou ativamente nos movimentos de redemocratização.
Trabalhou como Metalúrgico, cobrador, e Motorista. Atualmente trabalha no seu consultório com acupuntura – aurícula, massagem, Reiki, Moxabustão, Florais de Bach e terapias complementares.

Formação:
Em Julho de 1994 se Forma em Fotografia:
Pela Associação de Belas Artes de São Bernardo do Campo.

Em Janeiro de 1996, termina o curso de introdução a Parapsicologia aplicada.
Com o Professor: Benjamim Bossa. Na Paroquia São Geraldo Magela.

Em julho de 2002 Ingressa na Humaniversida holística de São Paulo.
Em Novembro de 2003 Recebe sua iniciação em Reiki nível I II, Na Humaniversidade Holística e centro Budista de meditação.

Em 2004 terminou o curso de Naturopata, Massoterapia e Terapias complementares, pela Humaniversida holística de São Paulo. No mesmo ano, no mês de setembro conclui o nível III de Reiki.

Começou a trabalhar na área seis meses antes da formatura, na Associação de Promoção humana, Padre Leo commissari, onde ficou até 2012.
Em 2013 começou a atender no seu consultório no N.O.A.T.S. (Núcleo de Orientação e atendimento terapêutico social).

Em Setembro 2005 Terminou sua formação em Primeiro Socorros em Quiropraxia.
Pela Universidade Livre Holística Casa De Bruxa. Santo André- São Paulo.

Em Julho de 2006 termina sua formação no curso de introdução a Iridologia.
Pela ANBATH. Associação Nipo-Brasileira de Acupuntura e Terapias Holísticas.
Com o Professor: Hirashi Kaneshiro.

Em Novembro de 2006 se forma como Mestre em Reiki, no método Reiki de cura Natural. Usui Shiki Ryoho. Na Escola Tradicional de Reiki Mikao Usui. Humaniversidade holística e Centro Budista de Meditação. Com o Mestre; Otávio Leal.

Em dezembro de 2006 termina sua formação no curso de Introdução à Fitoterapia:
Pela Fundação Herbárium de Saúde e Pesquisa.

Família:
Casou aos 19 anos em 1982 com Petronila Maria de melo, com quem viveu por 25 anos, teve três filhos; Anna Patrícia, Ranyeri Marlon e Agda Priscila.
Separou-se em 2007.
Seis meses depois iniciou um novo relacionamento com Vivianne Visintini.
Ficaram juntos por seis anos, separou-se pela segunda vez em 2013. No mesmo mês em que sua mãe faleceu.
Passa por um período de reclusão, onde se dedica inteiramente a literatura.
Ele conhece Andreia, com um breve namoro, mas ele ainda não consegui se envolver, pois estava curando as cicatrizes. E então acaba terminando
Em setembro de 2014 conhece Izi em um site de relacionamento. O que lhe trás uma nova motivação. E a sua produção literário deslancha, neste período escreveu o seu segundo romance e oitos livros de poesias, que estão para ser lançados.
Já estão juntos a mais de um ano.

Obras:
O seu primeiro livro, o Romance “Enquanto Deus Dormia” (2009) Pela Editora, wwwwbiblioteca24x7.com Causou grande impacto pela nova visão ao encarar os problemas sociais de uma forma contundente, uma crítica à forma com que o homem manipula e explora aos seus semelhantes usando a religião e a política, como um alienador comum.
Que lhe rendeu uma matéria de capa do caderno de Cultura do jornal ABCD Maior.

Em 2010, Lança a sua primeira obra de poesias. “O Grito da Alma poesias e pensamentos” Também pelo mesmo selo Editorial.
O Livro é dividido em dois capítulos; Um de poemas com uma forte carga de críticas sociais, e o segundo com poemas líricos. E pela segunda vez ele ganha a capa do caderno de cultura do jornal ABCD Maior.

Em 2012, lançou pela mesma Editora sua primeira obra de Contos e crônicas.
“Calabouço Contos e Outros” E sem abandonar os temas sociais e estruturais da sociedade moderna, e a forma arcaica e irresponsável como o ser se comporta em relação ao meio ambiente e sua riquezas. Ele trás uma narrativa contundente sobre Vários assuntos, entre eles o Conto; “A Morte do Planeta Azul” Que faz uma analogia sobre o colapso do Planeta, e que logo ganha destaque no seu blog Literário.

Em 2014 lança duas obras de Poesias pela Editora; Perse.
Desta vez ele divide os poemas com temas sociais e reflexões dos poemas líricos; Assim nasce: “Entre Lírios e Promessas” E “Covas Rasas” E logo os seus poemas ganha as redes sociais, O seu blog de literatura, “dearaujousinaliterária” Sai do anonimato e alcança cem mil visualizações, e o seu perfil do “Googol Mais” Supera a marca de Hum Milhão e duzentas mil visualizações.

Participações em Antologias: Pela Editora: Grupo Editorial Beco dos Poetas.

1ª Seletiva Beco Dos Poetas: “Declaração de Amor a Poesia”
Lançado em 2009 pela Editora: www.becodospoetas.com.br
Poema: “Babel Dos Loucos”

Antologia: “Desejo de Escrever”
Lançado em 2014 pela Editora: www.becodospoetas.com.br
Com o Poema: “Flores para Cegos” E a Crônica: “Sonhos Baratos”

Antologia: “A Lua Sobre Nós”
Publicado em 2015 pela Editora:
www.becodospoetas.com.br
Com o Poema: “Que Seja Rosa”

Participações em Antologias: Site: www.fenix.org

Longos 08”
Maio de 2014 com o poema: Ela.

“Logos” Especial dia das Mulheres. Março de 2015
Poema: “Que seja Rosa”

“Longos 15”
Julho de 2015
Poema: Paixão: Inicio, Meio, e Fim.

“Logos 16”
Setembro de 2015.
Poema: Em Tudo...

“Logos 17”
Novembro de 2015
Poema: “Mulheres às Vezes...”.
Site de Portugal que divulga autores de vários Países; Da autora Portuguesa: Carmo Vasconcelos e do autor; Henrique L. Ramalho.

Livros Promocionais:

“Palavras soltas pensamentos vivos” Edição: 2015

“Palavras soltas pensamentos vivos volume: II” Edição: 2016

Antônio de Araújo Silva,

Tatetos, São Bernardo do Campo.

04 - 02 – 2016. As 19h28min.

Pensamento do Dia:

"Troque a sua tonelada de fantasmas e medos por uma simples grama de ousadia. E você mudará o mundo.”


Esta e mais de 90 outras estão nesta obra.
Para baixar o livro Grátis é só clicar no Link abaixo: