segunda-feira, 29 de maio de 2017

Crônicas de Segunda na Usina:Sexualidades muito alem do desejo da opção ou orientação.


     Com a evolução dos tempos, já podemos entender que a multiplicidade e diversidade sexual, vai muito além da escolha, opção, ou mesmo à orientação por definição da sexualidade.
Para um bom observador depois de décadas de diálogos, leituras e acompanhamentos.
Fica cada vez, mas evidente e inevitável à constatação na semelhança dos fatores que direcionam o ser humano para suas afinidades de desejos, necessidades e práticas sexuais.
Claro que não pretendo aqui estabelecer um paralelo sobre o estudo da sexualidade, nem tão pouco criar, confirmar ou contestar qualquer estudo ou tese sobre o assunto.
Mas ao logos dos tempos é inevitável notar que existem fortes traços que evidenciam
     Que o comportamento sexual humano, vai muito alem da simples escolhas dos seus tutores pela sua orientação, ou mesmo por uma escolha isolada.
A breve linha tênue que separa os desejos e as necessidades da raça humana nos remete inevitavelmente aos nossos antepassados e suas organizações sociais ainda na era primitiva.
Sendo um pouco, mas observador em relação aos nossos irmãos primatas em suas hierárquicas, podemos facilmente observar que em todo o bando, há apena um macho predominante que acasala com todas as fêmeas escolhidas pelo mesmo.
Garantido assim a continuidade da espécie com o nascimento de filhos mais saudáveis.
Na outra ponta, cria-se uma legião paralela de abnegados de ambos os sexos.
Como nenhuma criatura conseguiu até hoje fugir ou se quer negar os seus desejos e necessidades fisiológicas, as exposições constantes dos atos.
      Tornou-se inevitável a evolução involuntária dos instintos, entre os seres do mesmo sexo.
Como forma de compensação pelo trauma da exclusão do grupo predominante.
E nem mesmo os milhões de anos e a evolução da espécie humana foi capaz de eliminar este dispositivo de compensação.
Então na grande maioria dos casos, quando o ser humano sofre uma invasão, ou violação da sua intimidade, assim como quando se sente excluído do seu grupo social,
Este dispositivo de alguma forma é ativado involuntariamente.
É como se a natureza fosse criando novos caminhos para preservar os membros considerados mais fracos da espécie.
Diante estes traumas se estabelece esta multiplicidade da conduta sexual.
O grande enigma está em descobrir se existe alguma ação voluntária ou involuntária que seja capaz de desativar este dispositivo tão primitivo do ser humano.
Mesmo porque acho isso absolutamente desnecessário, pois tal postura de longe compromete a perpetuação da espécie, ou mesmo um convívio harmoniosos entre todas as formas de grupos ou tribos que subdividem os mesmo espaços.

  D'Araujo.

Crônicas De Segunda Na Usina: Das Coisas que nunca fomos:



Coisas que quanto mais eu tento, mais difícil fica de entender:

Na Política:

Aqui no Facemundo, só temos pessoas politizadas que conhece os seus direitos , que não votam em corruptos, que exige daqueles em quem votaram,coerência e responsabilidade social;
Mais onde é que estes políticos trabalham, seria em Marte?
Pois eles não povoam nossas assembleias e e gabinetes do executivos por aqui.

No aumento dos preços:

Temos uma lamuria só contra o preço dos combustíveis, mas nas ruas, se você sair de carro, na área urbana a média de velocidade é de 40 km por hora, por causa do excesso de veículos.
Claro que na maioria dos transporte alternativos você vai ter que fazer algum esforço físico para se locomover; Então está fora de cogitação.
Pois já vi muitas pessoas entrar em desespero porque o controle remoto quebrou.

Na Sustentabilidade:

Somos sufocados o ano todo com postagem de pessoas pregando a economia de energia; Ai você vai visitar os amigos e 90% do que ele usa é elétrico, mais esperai não é para economizar energia, a entendi desde que não seja pra tirar o meu conforto.
Ai chega o Natal e a cidade fica coberta de luzes coloridas ai se formam verdadeiras procissões para apreciação. Mas aquelas luzes não são a eletricidade?
Mais já pensou Jesus ia ficar muito triste se não gastassem tudo que economizou durante o ano festejando o seu aniversário.
Mas onde quando ele nasceu nem tinha lâmpadas elétricas.

Na falta de água:

Todos os meios de comunicação estão engajados na batalha da economia;
lhe informando milhares de formas de armazenar aguá;
agora espera os reservatórios começarem a encher, ai vocês vão ver uma em chorrada de reportagem que você nem sabe de onde vem. Alertando para o perigo de se armazenar aguá.
Bem não podemos esquecer que a SABESP; sobrevive de vender aguá. e digas de passagem bem vendida.Bem comigo é diferente, pois nasci no nordeste e na época que eu nasci por la economizar água é questão de sobrevivência, talvez por isso sempre teve consciência da necessidade de não desperdiçar absolutamente nada. Nem mesmo saliva com aqueles que fingem ser surdos para não fazerem o que é necessário.

No humanismo:

Por aqui você não passa um segundo sem receber uma postagem sobre esses desumanos que maltratam animais, e se formam imensas corretes de solidariedade, para salvar o pobre bichinho das garras deste perverso.
a titulo de esclarecimento; Eu moro do Outro lado da Balsa em São Bernardo do Campo, SP."Mais conhecido como comunidades pois Balsa, No Riacho Grande, para aqueles que não sabem, aqui é local de desova daqueles que já foram seus melhores mais que com o tempo se tornou um estorvo; Ou por causa da velhice, ou doença incurável, ou mesmo porque encontrou um brinquedo mais interessante.
e por mais que eu procure, não encontro estes humanistas doando um seus valiosos finais de semanas para trazer comida, e atenção para estes pobres coitados rejeitados pela sua condição atual. Desculpe é que quem tem que fazer isso é o próximo não você, pois é ai que denegrimos todos os nossos valores sociais, delegando nossas próprias obrigações sempre ao próximo, assim dormimos com nossa consciência tranquila se é que temos alguma consciência do que nos tornamos todos com o passar do tempos e as nossas valiosas prioridades...
Até quando vamos nos vestir com o mantos da santa hipocrisia, e achar que está tudo normal?

D'Araujo.

Pensamento do Dia:

A única coisa que difere um ser do outro são as suas atitudes.


Para ler ou baixar o livro clique no link: