quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Elvira Juana Cocco: NOVIEMBRE:


Te recuerdo
cuando arriba noviembre..
y por el aire se esparce
el aroma de los jazmines
en sus cálidas tardes.
Y la brisa me envuelve..
Y la nostalgia se siente
cuando se acaba la tarde.
Llega noviembre..
con la brisa perfumada
del aroma de los jazmines.
Sueños y recuerdos
que nunca serán olvidos..
Noviembre fue tu mirada
dulce recuerdo de atardeceres,
una caricia que jamás llegó..
un amor que nunca se logró.

Elvira Juana Cocco

Buenos Aires - Argentina
05 / 10 / 2015
Derechos reservados de autor
Novembro

Lembro-me de você
Quando lá em cima, novembro..
E por o ar se esparce
O aroma de jasmim
Nas suas calorosas tardes.

E a brisa me envolve..

E a nostalgia se sente
Quando se acaba a tarde.

Chega Novembro..
Com a brisa com um " cheirinho
Do aroma de jasmim.

Sonhos e lembranças
Que nunca serão omissões..

Novembro foi seu olhar
Doce lembrança de atardeceres,
Uma caricia que nunca chegou..
Um amor que nunca se conseguiu.

Elvira Joana cocco
Buenos Aires-Argentina
05 / 10 / 2015

Direitos reservados de autor

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Merlin Magiko: FELICIDADE:




Estranho é olhar o mar,
E não se encantar,
Cantar com a brisa na orla do amar...

Bons ventos trazem bonança,
Sorrisos inocentes trazem confiança,
Quem tem alma pura,
No seu íntimo vive uma criança...

E quem planta amor,
Colhe e a alcança a esperança,
Sente a essência da aliança,

Êxitos prósperos...
Sente e vive momentos felizes,

Pois dividir emoções atraem boas ondas,
E cultivar o sentimento puritano traz felicidade,
Não na individualidade,
Mas sim na colectividade...

Pois a reciprocidade traz a boa chama,
E quem semear bem, sempre colhe bons frutos...

5/10/2015


(Merlin Magiko)

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Cassandra Alpoim: SINTO:



Sinto a rosa da tua mão na pele do ventre
abrem-se os poros o desejo brando fixo no concerto
número 1 de Bruch e o violino entranha-se no coração
do melómano que se espalha no compasso dos dedos.

O lirismo musical e o corpo amoroso vivem-se espirituais
na libido espalhada como pétalas pelos poros e acentuam-
se nos meus olhos raiados de lágrimas felizes dessas raras
despertas pelo amor professo na tua boca de tantos beijos.

Tenho o desenho do teu rosto na memória do futuro e sinto
o odor do teu perfume em volutas de notas musicais e és tu
esse violino transverso no meu ser mergulhado em concerto
na vivacidade que se traduz de ti para ele tão transcendente.

Hoje somos os minutos que percorrem a obra na relevância
dos sentidos misturados e beijas a boca num acorde denso.
Sou todos andamentos no aveludado do amor tão profundo
como esta presciência de um tempo que viverei aqui e além.

Se te amo claramente digo amo,embora seja musical o ser
real sei que me amas nesse amanhã de promessas e versos
onde esta voz melódica nos transformará em amantes veros
na conjugação dos verbos pronunciados em notas musicais.

Cassandra Alpoim

In Versos Decantados

Quarta Na Usina: Poetisas Da Rede: Elisabeth Gl. da Conceição: Prazer do tempo:




Quanto mais o tempo
passa
mais doce é o prazer,
com a vida experiência;
bastando apenas
um olhar.
Nada para dizer
a conquista está
no ar.
Um toque diz tudo,
aquece, envolve
promete.
Com o tempo a
sabedoria,
fazer da paixão, do
amor, pura magia.
O próprio corpo é
sedução;
nada a dizer.
Silêncio que envolve,
corpos que se
entrelaçam,
bocas a se procurar.
Quanto mais tempo
se tem,
um olhar, um toque
nos convém e
a magia do prazer
está no ar.


Elisabeth Gl. da Conceição

Pensamento do Dia:

A vida é muito curta quando a felicidade do viver está presente em cada ato. Mas pode ser perversamente longa, quando optamos em carregar o fardo das amarguras.


Pra ler ou baixar o livro clique no link: